Muitos diziam que os dois não são compatíveis. Pogba e Bruno. Bruno e Pogba.

Ole Gunnar Solskjær tem a convição que sim. E porque não. Porque dois grandes jogadores não se podem complementar da melhor forma. Um foi para o banco, o outro foi titular.

Minuto 82´, a entrada de Paul Pogba mexe com um jogo. O frances arranca pelo lado direito, é derrubado por Eric Dier. Grande penalidade para o United. Na conversão, Bruno Fernandes empata a partida e faz o sexto golo com a camisola do United.

Quatro pontos separavam os spurs de Mourinho, 8.º classificado, dos red devils, de Bruno Fernandes, que era 5.º.

O United começou mais acutilante. Ao minuto 21´ esteve perto do golo. Finalização de Rashford depois de cruzamento de Bruno Fernandes, a bola sofreu o desvio, e por instinto, Lloris parou a bola parou a bola.

Ao minuto 30, a incaracterística paragem para hidratação, num encontro sem apanha bolas e sem público. A transmissão é mascarada pelo som ambiente da Premier League, timbre para enganar o ouvido mas não o coração.

Bruno Fernandes dava-se ao jogo, e tomava muitas vezes a iniciativa de rematar. Ao 25´, testou atenção de Lloris.

Mas aos 27´, a equipa de Mourinho chegou ao golo. Grande jogada de Steven Bergwijn, a passar por Maguire e depois a disparar sem hipótese para David de Gea.

O United não baixou a cabeça e foi à procura do empate. Rashford cabeceou e Lloris defendeu por instinto.

Os ‘spurs’ tentaram dilatar, com Son a cabecear depois de um grande cruzamento de Son.

Bruno Fernandes esteve muito perto golo, ao minuto 54. Iniciou a jogada, combinou com um colega, rematou rasteiro com a bola a passar perto do poste.

Mas o médio esteve lá.