Share

Copa do Mundo: Argentina está pela sexta vez na final e iguala Itália

Com atuação espetacular de Lionel Messi, a Argentina superou a Croácia e chega mais uma vez a final de uma Copa do Mundo

A Argentina juntou-se à Itália em terceiro lugar na ‘tabela’ das finais da Copa do Mundo, garantindo o sexto lugar com uma vitória por 3 a 0 sobre a Croácia nas semifinais de 2022.

Os gols da formação ‘albi-celeste’, que regressa ao jogo decisivo oito anos depois, foram apontados por Lionel Messi aos 34 minutos e Julián Álvarez aos 39 e 69 minutos.



A seleção sul-americana, que nunca perdeu nas semifinais, repete os feitos de 1930, 1978, 1986, 1990 e 2014, vencendo duas vezes e perdendo três vezes em cinco finais.

As Finais

A Argentina conseguiu chegar à final na primeira edição em 1930, mas acabou sendo derrotada por 4 a 2 pelo anfitrião Uruguai, em uma partida em que até abriu vantagem com gols de Carlos Peucelle e Guillermo Stábile. o melhor marcador da competição.

No entanto, depois de uma “grande” estreia, os “albi-celestes” tiveram de esperar quase meio século por uma nova final, que aconteceu em 1978 na edição disputada em solo argentino.

Jogando em casa desta vez, ao contrário de 1930, a Argentina conquistou seu primeiro título ao vencer a Holanda por 3–1 após a prorrogação com dois gols de Mario Kempes para se tornar o ‘Rei’ dos artilheiros e um de Daniel Bertoni. .

Em 1982, os argentinos se classificaram para a então segunda fase de grupos, Grupo C, onde enfrentaram Itália e Brasil, mas voltaram à final quatro anos depois para conquistar o segundo título em três edições contra o RFA. .

No Estádio Azteca, na Cidade do México, José Luis Brown e Jorge Valdano no segundo tempo deram aos argentinos uma vantagem de dois gols, mas no último tempo e após dois escanteios, Karl-Heinz Rummenigge e Rudi Völler restabeleceram o empate.

Aos 83 minutos, a três do 2-2, Diego Armando Maradona, alvo da marcação impiedosa de todo o jogo, abriu espaço e “tirou do chapéu” um passe “brilhante” para isolar Jorge Burruchaga que bateu Scmumacher. e marcou o cetro para a Argentina.

Quatro anos depois, os argentinos foram à Itália defender o troféu e chegaram novamente à final, mas em 1990, novamente com a RFA, ‘esbarraram’ no árbitro mexicano Edgardo Codesal e aos 85 minutos houve pênalti convertido por Andreas Brehme. , na batalha decisiva do jogo, enfrentaram muitas baixas devido a punições.

Depois de três finais em quatro edições, a Argentina chegou à final pela quinta vez em 2014, já com Lionel Messi como figura, mas na nova final com a Alemanha voltou a ser derrotada por 1-0, desta vez após prolongamento.

O gol do substituto Mario Götze acabou com o sonho dos argentinos, que perderam várias oportunidades de gol, na final disputada no Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, Brasil.

Agora, oito anos depois, a Argentina está novamente na fase final da Copa do Mundo, onde enfrentará a França, seu “carrasco” em 2018 (3 a 4 nas oitavas de final), ou Marrocos, a primeira seleção africana a chegar às semifinais. finais. final. Isso será conhecido na quarta-feira.

Uma pessoa apaixonada por esportes, praias e pela leitura de clássicos literários como "Dom Casmurro", além de obras contemporâneas como "O Código Da Vinci" e explorando questões fascinantes sobre a "Origem da Vida", sempre buscando cativar as pessoas.

Google Search Nitro News Brasil