Corinthians demite técnico António Oliveira após derrota no Dérbi para o Palmeiras

Técnico sai com 52,9% de aproveitamento, mas apenas 23% no Brasileirão

António Oliveira não é mais técnico do Corinthians. O técnico foi demitido pelo clube nesta terça-feira após a derrota por 2 a 0 para o rival Palmeiras, na segunda, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro. O treinador assumiu a equipe em fevereiro, após a demissão de Mano Menezes. Desde então, foram 29 jogos (12 vitórias, 10 empates e 8 derrotas), com aproveitamento de 52,9%. Os quatro auxiliares da comissão do português, Bernardo Franco, Bruno Lazaroni, Diego Favarin e Felipe Zilio, também deixam o clube.

Em nota oficial, o Corinthians informou que eles foram comunicados no início da tarde, em reunião com o executivo de futebol Fabinho Soldado. O treino desta terça será comandado por Raphael Laruccia, da equipe sub-20 do Corinthians.

Desempenho no Brasileirão fez Corinthians optar por demissão de António Oliveira. Foto: Alex Silva/Estadao

Derrota no Dérbi foi o estopim

A derrota no Dérbi foi um estopim para a demissão, que já era debatida. Entretanto, a diretoria tinha o entendimento que António Oliveira ainda era o nome para reverter a situação, em relação a outro profissional que chegasse já no meio da temporada. O Corinthians é 19º no Brasileirão, com nove pontos, apenas três a mais que o lanterna Fluminense.

Outros fatores também eram levados em conta, como mudanças no elenco ao longo do ano, com saídas de Cássio e Paulinho. Lucas Veríssimo e Matías Rojas, considerados titulares, também deixaram o clube, enquanto o goleiro Carlos Miguel já tem data para ir embora. O time ainda teve as lesões de Fagner e Pedro Henrique, e ficou desfalcado de Félix Torres e Ángel Romero, que estão na Copa América.

Problemas extracampo

Problemas extracampo, como o caso do “laranja” no contrato com a Vai de Bet, deixaram o time ainda mais pressionado por resultados para amenizar o noticiário do clube. “Tem sido um trabalho árduo, que tem sido apaixonante, mas não pensava que tinha que fazer tanta coisa que fosse para além daquilo que fosse a minha competência técnica”, disse o português após o empate com o Cuiabá, na 12ª rodada.

Quando chegou, o português não evitou a eliminação ainda na primeira fase do Paulistão. Na Copa Sul-Americana, a equipe alvinegra conseguiu levar vantagem sobre adversários mais fracos e avançou ao mata-mata, assim como na Copa do Brasil. No Brasileirão, contudo, o aproveitamento foi de apenas 23%.

Desafios futuros para o Corinthians

Agora, o Corinthians enfrenta o desafio de encontrar um novo técnico que possa reverter a situação do time no Campeonato Brasileiro. A busca por um substituto já começou, e nomes como Renato Gaúcho e Sylvinho são especulados. A pressão por resultados imediatos é grande, visto que o clube precisa se afastar da zona de rebaixamento e buscar melhores desempenhos nas competições que ainda disputa.

A torcida espera uma reação rápida e positiva do time, que necessita de estabilidade e confiança para voltar a vencer. A diretoria promete transparência e compromisso na escolha do novo comandante, visando um planejamento a longo prazo que traga títulos e glórias ao clube.