qua. abr 17th, 2024

Consulta a saldo de valores a receber no sistema do Banco Central está liberada. Veja como fazer

By Clayton fev28,2023

Os consumidores que possuem valores a receber de bancos, instituições financeiras e cooperativas, já podem consultar seus saldos na segunda fase do Sistema Valores a Receber (SVR). A consulta foi reaberta pelo Banco Central (BC) e pode ser realizada por meio do site Valores a Receber. Os saques serão autorizados a partir de 7 de março, após 11 meses de bloqueio.

Sala de espera virtual

Para evitar uma sobrecarga de milhões de pessoas durante os saques, o BC disponibilizou uma sala de espera virtual que permite que todos os usuários façam a consulta no mesmo dia, sem a necessidade de um cronograma por ano de nascimento ou de fundação da empresa. A ideia é garantir uma consulta mais eficiente e sem aglomerações.

Valores de pessoa falecida

Outra novidade importante do SVR é a possibilidade de consulta a valores de pessoa falecida, com acesso para herdeiro, testamentário, inventariante ou representante legal. Assim como nas consultas a pessoas vivas, o sistema informará a instituição responsável pelo valor e a faixa de valor. Dessa forma, os herdeiros poderão resgatar os valores que possam ter sido esquecidos pelo falecido.



Conta conjunta

O sistema também oferece mais transparência para quem tem conta conjunta. Se um dos titulares pedir o resgate de um valor esquecido, o outro, ao entrar no sistema, conseguirá ver as informações, como valor, data e CPF de quem fez o pedido.

Valor esquecido nos bancos

Segundo o Banco Central, cerca de 38 milhões de pessoas físicas e 2 milhões de pessoas jurídicas têm cerca de R$ 6 bilhões a receber. O valor esquecido nos bancos e outras instituições financeiras foi acumulado ao longo dos anos por diversos motivos, como esquecimento de contas inativas ou valores não sacados.

Impressão de telas e protocolos de solicitação

Outra melhoria importante do SVR é a possibilidade de impressão de telas e de protocolos de solicitação para compartilhamento no WhatsApp. Isso facilita o processo de solicitação e possibilita que os usuários tenham um registro das informações.

Como consultar se tem valores a receber

  • O interessado deve entrar no site Valores a Receber (SVR) e clicar no botão ”Consulte se tem valores a receber”.

 

Página inicial do site Valores a Receber, do Banco Central — Foto: Reprodução
Página inicial do site Valores a Receber, do Banco Central — Foto: Reprodução

  • Para saber se a pessoa, empresa ou pessoa falecida tem valores a receber, na próxima página basta digitar o CPF e a data de nascimento, no caso de pessoa física.

 

Para saber se tem valores a receber, a pessoa deve digitar o CPF e a data de nascimento — Foto: Reprodução
Para saber se tem valores a receber, a pessoa deve digitar o CPF e a data de nascimento — Foto: Reprodução

  • No caso de pessoa jurídica, deve ser digitado o CNPJ e a data da abertura da empresa.

 

No caso de pessoa jurídica, é preciso informar o CNPJ e a data de criação da empresa — Foto: Reprodução
No caso de pessoa jurídica, é preciso informar o CNPJ e a data de criação da empresa — Foto: Reprodução

  • Caso tenha valores a receber, a partir do dia 7 de março, às 10h, a pessoa deve selecionar o item Acessar o SVR
  • Em seguida, Faça login com sua Conta gov.br. Para valores de pessoa física, por causa do sigilo bancário, sua Conta gov.br precisa ser de nível prata ou ouro. Para valores de pessoa jurídica, precisa ter Conta gov.br com o CNPJ vinculado (qualquer tipo de vínculo, exceto Colaborador). Com a Conta gov.br, você acessa diversos serviços públicos digitais, usando um único login e senha.
  • Em seguida, acesse a opção Meus Valores a Receber.
  • Leia e aceite o Termo de Ciência.
  • Para solicitar o valor, clique na opção que o sistema mostrar e siga as orientações indicadas:

 

A) Se o sistema oferecer a opção Solicitar por aqui:

  • Selecione uma de suas chaves Pix (campo obrigatório) e informe seus dados pessoais;
  • Guarde o número de protocolo, para entrar em contato com a instituição, se necessário;
  • Nesse caso, você receberá o valor em até 12 dias úteis;
  • Mesmo que você tenha indicado a chave Pix, a instituição pode devolver por TED ou DOC para a conta da chave Pix selecionada. A instituição pode entrar em contato pelo telefone ou pelo e-mail indicado por você para confirmar sua identidade ou tirar dúvidas sobre a forma de devolução. Esse é um procedimento para sua segurança e da instituição. Mas não forneça senhas a ninguém.

B) Se o sistema oferecer a opção Solicitar por aqui, mas não apresentar chave Pix disponível para seleção:

  • Entre em contato diretamente com a instituição financeira pelo telefone ou pelo e-mail informado por ela para combinar a forma de devolução. Nesse caso, a instituição financeira não é obrigada a devolver o valor em até 12 dias úteis;
  • Se preferir, crie uma chave Pix e volte ao sistema para solicitar o valor.

 

C) Se o sistema não oferecer a opção Solicitar por aqui:

  • Entre em contato diretamente com a instituição financeira pelo telefone ou pelo e-mail informado por ela para combinar a forma de devolução. Nesse caso, a instituição financeira não é obrigada a devolver o valor em até 12 dias úteis.

 

Se quiser, você pode exibir o comprovante que contém informações sobre o valor a receber, as solicitações realizadas e o protocolo de solicitação (caso tenha solicitado para receber via Pix).

No computador, você pode salvar, imprimir ou compartilhar esse comprovante para consultar no futuro. No celular, você pode compartilhar esse comprovante por e-mail ou em aplicativos de mensagens.

Para fazer a consulta e saber se há valor a receber em nome da pessoa falecida em algum banco, consórcio ou outra instituição, é preciso informar o CPF e a data de nascimento do falecido. E seguir o passo a passo igual ao de pessoa física.

Cuidado com os golpes

 

Nesta fase do programa, o Banco Central aconselha o correntista a ter cuidado com golpes de estelionatários que alegam fazer a intermediação para supostos resgates de valores esquecidos.

O órgão esclarece que todos os serviços do Valores a Receber são totalmente gratuitos, que não envia links nem entra em contato para tratar sobre valores a receber ou para confirmar dados pessoais.

O BC também esclarece que apenas a instituição financeira que aparece na consulta do Sistema de Valores a Receber pode entrar em contato com a pessoa. O órgão pede que nenhum cidadão forneça senhas e esclarece que ninguém está autorizado a fazer esse tipo de pedido.

(*) Com informações da Agência Brasil

Conclusão

A reabertura da consulta aos valores a receber pelo Sistema Valores a Receber (SVR) é uma ótima oportunidade para as pessoas que possuem valores esquecidos em bancos, instituições financeiras e cooperativas. Com as melhorias no sistema, como a sala de espera virtual, a possibilidade de consulta a valores de pessoa falecida e a transparência para quem tem conta conjunta, os usuários terão uma consulta mais eficiente e transparente. É importante ressaltar que os saques serão autorizados a partir de 7 de março, e que os usuários devem ficar atentos aos prazos e procedimentos para resgate dos valores.

Veja também: