sex. abr 19th, 2024

Após ataque a ônibus do Fortaleza, escobar sofreu trauma cranioencefálico e precisou levar 13 pontos

By Clayton fev22,2024

Os jogadores do Fortaleza, vítimas dos ataques que ocorreram após o empate do clube com o Sport, vão receber atendimento médico domiciliar nesta quinta-feira (22).

Escobar, desembarque do Fortaleza — Foto: Thiago Gadelha/SVM

Fortaleza, 22 de fevereiro de 2024 – Após o empate contra o Sport, o Fortaleza enfrentou momentos de terror na saída da Arena Pernambuco. O ônibus da equipe foi alvo de um atentado, resultando em seis jogadores feridos. O CEO do Leão, Marcelo Paz, detalhou as condições médicas dos atletas ao desembarcar em Fortaleza nesta quinta-feira.

João Ricardo, goleiro do time, recebeu seis pontos na cabeça. Escobar, por sua vez, sofreu um trauma cranioencefálico, necessitando de 13 pontos, alguns no supercílio e outros na boca. Titi, com um pedaço de vidro na panturrilha que não pôde ser removido, e Dudu, com estilhaços no corpo, também integram a lista de feridos.

O ataque ao ônibus foi descrito por Marcelo Paz como “premeditado”. Pedras e até uma bomba foram lançadas na lateral do veículo, causando danos significativos à estrutura interna, quebrando vidros e gerando ferimentos nos jogadores. Os atletas foram prontamente encaminhados para o Real Hospital Português, em Recife, para receberem os primeiros cuidados médicos.



No desembarque em Fortaleza, Marcelo Paz reforçou a gravidade do ocorrido, ressaltando que o Fortaleza não terá condições de voltar a jogar até que todos os jogadores estejam plenamente recuperados. O CEO destacou a necessidade de responsabilização dos envolvidos no atentado, classificando o ato como intolerável.

A segurança dos jogadores tornou-se uma prioridade, e, por isso, o clube anunciou que os atletas receberão atendimento médico em domicílio nesta quinta-feira. As imagens do desembarque evidenciaram a gravidade das lesões, com Dudu com braços e perna esquerda enfaixados, João Ricardo e Lucas Sasha exibindo curativos, e Escobar com o rosto coberto, simbolizando a seriedade do ocorrido.

A diretoria do Fortaleza aguarda medidas rigorosas por parte das autoridades para identificar e punir os responsáveis pelo atentado. O clube reitera seu compromisso com a segurança de seus jogadores e repudia qualquer tipo de violência no futebol. O futuro das competições em que o Fortaleza está envolvido dependerá da plena recuperação dos atletas e da resposta efetiva das autoridades diante desse ato repugnante.

Veja mais fotos do desembarque do Fortaleza:

Lucas Sasha, desembarque do Fortaleza — Foto: Thiago Gadelha/SVM
Lucas Sasha, desembarque do Fortaleza — Foto: Thiago Gadelha/SVM

Escobar, desembarque do Fortaleza — Foto: Thiago Gadelha/SVM
Escobar, desembarque do Fortaleza — Foto: Thiago Gadelha/SVM

Dudu, desembarque do Fortaleza — Foto: Thiago Gadelha/SVM
Dudu, desembarque do Fortaleza — Foto: Thiago Gadelha/SVM

João Ricardo, desembarque do Fortaleza — Foto: Thiago Gadelha/SVM
João Ricardo, desembarque do Fortaleza — Foto: Thiago Gadelha/SVM

Escobar, desembarque do Fortaleza — Foto: Thiago Gadelha/SVM
Escobar, desembarque do Fortaleza — Foto: Thiago Gadelha/SVM

Veja também: