Em entrevista a Maju Coutinho, casal de atores conta como foram os ataques que seus filhos sofreram em Portugal.

Os atores Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso falaram ao Fantástico sobre os ataques racistas que seus filhos sofreram no sábado (30), de uma mulher, em uma praia badalada em Portugal.

“O grito da minha mulher foi de dor, mas também de indignação”, disse Bruno, em entrevista a Maju Coutinho.

O programa vai mostrar ainda imagens exclusivas da prisão de integrantes da chamada “Gangue do Brás”. Os bandidos têm espalhado o terror com assaltos violentos a trabalhadores na Zona Leste de São Paulo.

E mais: você vai saber como o novo hit da cantora Luísa Sonza fez milhares de pessoas dançarem como “cachorrinhas” da noite para o dia.

o caso de racismo contra os filhos de Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso

Giovanna Ewbank disse que seus filhos foram vítimas de racismo em um restaurante na Costa da Caparica, em Portugal, neste sábado (30). Segundo a atriz, uma mulher xingou Bless e Titi, seus filhos com Bruno Gagliasso, e um casal de turistas angolanos que estava no lugar.

“Confirmamos, conforme videos que já circulam no Brasil, que Giovanna reagiu e enfrentou a mulher, enquanto Bruno Gagliasso, seu marido, chamou a polícia”, diz a assessoria de imprensa da atriz ao g1.

A assessoria afirma que Bruno Gagliasso chamou a polícia e que a mulher foi levada escoltada e detida. Os atores, que estão passando férias no país, dizem que vão prestar queixa contra a mulher em uma delegacia portuguesa.

O assessor da atriz também enviou ao g1 um vídeo feito pela própria Giovanna Ewbank, que mostra uma mulher sendo levada escoltada na frente do restaurante (veja acima).

Veja o comunicado completo abaixo:

“Comunicamos que os filhos do casal Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso foram vítimas de racismo no restaurante Clássico Beach Club, na Costa da Caparica, em Portugal, neste sábado, dia 30 de julho, onde a família passa férias.

Uma mulher branca, que passava na frente do restaurante, xingou, deliberadamente, não só Títi e Bless, mas também a uma família de turistas Angolanos que estavam no local – cerca de 15 pessoas negras. A criminosa pedia que eles saíssem do restaurante e voltassem para a África, entre outras absurdos proferidos às crianças, tais quais “pretos imundos”.

Confirmamos, conforme videos que já circulam no Brasil, que Giovanna reagiu e enfrentou a mulher, enquanto Bruno Gagliasso, seu marido, chamou a polícia. A mulher foi levada escoltada e presa.

Informamos ainda que Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank prestarão queixa contra a racista formalmente na delegacia portuguesa.

A Trigo Casa de Comunicação lamenta as agressões sofridas por Títi, Bless e os turistas angolanos e apoia integralmente as ações tomadas por Giovanna e Bruno. Racismo é crime.”