Faustão Passa por Transplante de Coração Neste Domingo; Boletim Médico Indica Cirurgia Bem-Sucedida

Cirurgia de Transplante Cardíaco foi Realizada após Grave Quadro de Insuficiência Cardíaca

O renomado apresentador, Fausto Silva, conhecido como Faustão, submeteu-se a uma delicada cirurgia de transplante de coração neste domingo, dia 27 de agosto. O Hospital Albert Einstein, onde o apresentador estava internado desde 5 de agosto devido a uma insuficiência cardíaca grave, confirmou o procedimento.

Faustão faz transplante de coração Foto: Instagram

De acordo com informações divulgadas pelo hospital por meio de um boletim médico, a cirurgia teve início no começo da tarde e teve duração de 2 horas e 30 minutos. O resultado foi positivo, com o órgão sendo adaptado com sucesso ao corpo do apresentador. Atualmente, Faustão permanece sob observação na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), visando monitorar a adaptação e prevenir possíveis rejeições.

A madrugada do domingo trouxe um chamado da Central de Transplante do Estado de São Paulo ao hospital, informando a disponibilidade de um coração compatível. Isso deu início a uma série de testes para garantir a compatibilidade do órgão com Faustão, que tem 73 anos de idade. Confirmada a viabilidade, a cirurgia pôde ser realizada com êxito.

Os primeiros indícios da hospitalização de Faustão surgiram no dia 17 de agosto, aproximadamente dez dias após sua internação no Hospital Albert Einstein em decorrência de um mal-estar. No dia 19, um vídeo foi divulgado pela família do apresentador, no qual ele aparece sentado em um leito hospitalar. No vídeo, Faustão pede por orações e assegura que está recebendo um cuidado exemplar. Não foi informada a data exata da gravação.

Em 20 de agosto, diante do agravamento do estado de saúde do apresentador, o hospital emitiu um comunicado declarando que Faustão necessitaria de um transplante cardíaco, tendo seu nome inserido na lista única de espera da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo. Nesse período, Faustão passava por sessões de diálise e precisava de medicação para auxiliar no bombeamento do coração.

Embora o procedimento cirúrgico do apresentador tenha sido categorizado como “prioridade máxima”, Faustão foi obrigado a se juntar a uma lista de espera centralizada pelo Sistema Nacional de Transplantes do Ministério da Saúde, que se aplica tanto a pacientes do sistema público quanto privado. A alocação na fila leva em consideração as condições clínicas do paciente, bem como o risco de morte. Entre os critérios determinantes estão a impossibilidade de acesso à diálise, insuficiência hepática aguda grave, necessidade de suporte circulatório e rejeição de órgãos recém-transplantados.

Conforme dados atualizados pelo Ministério da Saúde em 16 de agosto de 2023, o Brasil tem uma lista de espera com 65.911 pessoas aguardando por um órgão. Dessa estatística, mais de 36 mil aguardam um rim, 25,6 mil uma córnea e 2,2 mil um fígado. Até 21 de agosto, 378 indivíduos esperavam por um transplante de coração no país, com a maior concentração de candidatos em São Paulo, somando 206 pessoas.