VÍDEO: Avião com 379 a bordo bate em outra aeronave e pega fogo no aeroporto de Tóquio; cinco morrem

Tragédia aérea em Tóquio: Avião da Japan Airlines colide com aeronave da Guarda Costeira, resultando em explosões e cinco mortes. Incidente ocorre um dia após terremoto de 7,6 atingir o Japão. Autoridades investigam as circunstâncias enquanto o país lamenta as perdas. Saiba mais.

Um caos aéreo se desenrolou no Aeroporto Internacional de Haneda, em Tóquio, nesta terça-feira (2), quando um avião da Japan Airlines, transportando 367 passageiros e 12 tripulantes, colidiu e pegou fogo após atingir uma aeronave da Guarda Costeira japonesa. As imagens chocantes, capturadas pelas câmeras do aeroporto, revelam as explosões instantâneas resultantes do impacto, que ceifaram a vida de cinco dos seis tripulantes da aeronave da Guarda Costeira. O piloto sobrevivente encontra-se em estado grave, conforme relatado pela NHK, rede estatal japonesa.

Aeronave da Japan Airlines pega fogo em aeroporto de Tóquio no dia 2 de janeiro de 2024 — Foto: Issei Kato/Kato

As informações preliminares indicam que o trágico incidente ocorreu quando a aeronave da Japan Airlines transitava pela pista de pouso, colidindo com a aeronave da Guarda Costeira que estava estacionada. Apesar da intensidade da explosão, a Japan Airlines assegurou que todas as 379 pessoas a bordo foram evacuadas a tempo, incluindo oito crianças, embora 17 passageiros tenham ficado feridos.

A colisão, que ocorreu um dia após um devastador terremoto de magnitude 7,6 atingir a costa oeste do Japão, adiciona uma camada de tragédia ao país, revivendo o trauma do acidente nuclear de Fukushima em 2011. A Guarda Costeira, cuja aeronave estava a caminho de prestar assistência às regiões afetadas pelo terremoto, perdeu cinco membros da tripulação, enquanto o capitão sobrevivente comunicou-se por rádio após escapar dos destroços.

Veja aqui o vídeo

As autoridades ainda não forneceram explicações sobre por que as duas aeronaves estavam na mesma pista simultaneamente. A Japan Airlines afirmou que seu piloto seguiu as instruções da torre de comando para o pouso, mas “provavelmente” não avistou a aeronave da Guarda Costeira. O sistema de comunicação com os passageiros falhou após a explosão, mas a evacuação foi bem-sucedida.

Enquanto as equipes de resgate realizam buscas nas cidades atingidas pelo terremoto, o primeiro-ministro japonês, Fumio Kishida, está reunindo informações para compreender as falhas que levaram à colisão. O Aeroporto de Haneda, um dos mais movimentados do Japão, suspendeu todas as operações de pouso e decolagem após o trágico incidente, deixando o espaço aéreo comprometido e as autoridades investigativas em alerta.

Aeronave da Japan Airlines pega fogo em aeroporto de Tóquio no dia 2 de janeiro de 2024 — Foto: GloboNews/Reprodução

Leia também: NitroNewsBrasil – Notícias, Famosos, Esportes.

Google Search Nitro News Brasil