Share

Policiais Civis de Pernambuco Anunciam Greve nesta Sexta-feira; Paralisação Pode se Estender até o Carnaval

Presidente do Sindicato aponta descumprimento de promessas eleitorais em relação à segurança pública

Os policiais civis de Pernambuco surpreenderam a população ao anunciar, em assembleia realizada na terça-feira (6), a deflagração de uma greve a partir da 00h da sexta-feira (9) de Carnaval. O Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol-PE) justificou a decisão citando a ausência de investimentos na segurança pública e a falta de cumprimento de promessas feitas durante a campanha eleitoral pelo governo do estado.

Tentativa de negociação frustrada com o governo

A decisão da greve foi tomada após uma tentativa de negociação com representantes do governo não resultar em avanços significativos. Áureo Cisneiros, presidente do Sinpol-PE, destacou que esta é a primeira vez na história do sindicato que a categoria deflagra uma greve por falta de abertura para negociações. A ausência de um diálogo efetivo com o governo tem gerado tensão entre as partes envolvidas.

Pedido de mediação no Tribunal de Justiça

Em resposta à falta de avanço nas negociações, o Sinpol protocolou, nesta quarta-feira (7), um pedido de mediação no Tribunal de Justiça de Pernambuco. A intenção é buscar uma solução pacífica para o impasse entre os policiais civis e o governo do estado. A categoria reivindica não apenas melhores condições de trabalho, mas também o cumprimento das promessas eleitorais relacionadas à segurança pública.

Movimento pretende chamar atenção para as demandas da classe

Com início previsto para a 00h da sexta-feira (9), o movimento grevista tem como objetivo chamar a atenção da sociedade para as demandas dos policiais civis. Áureo Cisneiros ressaltou que a situação é reversível e que a governadora Raquel Lyra ainda tem tempo para sinalizar concretamente a abertura da mesa de negociação. A classe espera, com a paralisação, pressionar o governo a atender às reivindicações.

Governo anuncia cronograma de reabertura de negociações

Em nota oficial, o governo de Pernambuco confirmou que uma comissão do Sinpol foi recebida na terça-feira (6) por representantes da Casa Civil e da Secretaria de Administração. O governo ressalta que o diálogo foi aberto e que apresentará um cronograma para reabertura das mesas de negociações ainda em fevereiro. O objetivo é discutir de forma efetiva as reivindicações da categoria.

Tensão pode afetar a segurança durante o Carnaval

Com a greve marcada para coincidir com o período do Carnaval, há preocupações quanto ao impacto na segurança pública durante as festividades. O Sinpol alerta que a governadora é a responsável pela situação e que a paralisação pode prejudicar a segurança do estado. A população aguarda uma resolução rápida para evitar transtornos durante um dos momentos mais movimentados do ano.

Expectativa de reversão da situação

Mesmo diante da iminência da greve, o presidente do Sinpol-PE, Áureo Cisneiros, mantém a expectativa de reversão da situação. Em entrevista à CNN, ele destacou que a governadora ainda tem tempo para demonstrar comprometimento com as demandas dos policiais civis. A sociedade espera uma solução rápida e eficaz para garantir a segurança durante o Carnaval.

A categoria reforça o compromisso com a população

O Sinpol-PE enfatiza que a decisão de entrar em greve não foi tomada de forma leviana, mas como uma medida necessária diante da falta de diálogo efetivo com o governo. A categoria reforça seu compromisso com a segurança da população e espera que a greve sirva como um chamado urgente para a resolução das questões pendentes, visando um ambiente de trabalho mais seguro e digno para os policiais civis de Pernambuco.

Uma pessoa apaixonada por esportes, praias e pela leitura de clássicos literários como "Dom Casmurro", além de obras contemporâneas como "O Código Da Vinci" e explorando questões fascinantes sobre a "Origem da Vida", sempre buscando cativar as pessoas.

Google Search Nitro News Brasil