Com nível acima de 1 metro, Lagoa dos Patos transborda e expulsa moradores de casa na região Sul do RS

Enchentes avançam pelo Rio Grande do Sul, atingindo região sul do estado

Após uma devastadora passagem pela Região da Serra e pelos Vales, as enchentes que assolam o Rio Grande do Sul agora se estendem ao Sul do estado, deixando um rastro de destruição e forçando milhares de pessoas a abandonarem suas casas. O aumento do nível da Lagoa dos Patos, atingindo mais de 1 metro acima do normal, desencadeou uma situação crítica, levando autoridades a declararem estado de alerta máximo em diversas cidades da região.

Desde quarta-feira (8), municípios como São José do Norte, São Lourenço do Sul, Pelotas e Rio Grande estão em constante vigilância, conforme os ventos mudam de direção, facilitando a entrada das águas da Lagoa dos Patos em áreas urbanas. O cenário é alarmante, com aproximadamente 100 mil habitantes de Pelotas vivendo em regiões vulneráveis a inundações, sendo necessária a intervenção do Exército para auxiliar na evacuação.

Número da tragédia:

  1. Mortos: 107
  2. Desaparecidos: 136
  3. Feridos: 374
  4. Desabrigados: 67.542
  5. Desalojados: 164.583

Em Rio Grande, cerca de 1,5 mil pessoas já deixaram suas residências, enquanto o poder público mobiliza recursos para abrigar os desalojados. Diante da iminente ameaça de alagamentos, estão sendo erguidos diques de contenção ao longo do canal São Gonçalo, visando proteger as habitações próximas.

A situação é ainda mais crítica em São José do Norte, onde a prefeitura orientou os residentes que vivem às margens da Lagoa dos Patos a deixarem suas casas, dada a probabilidade de inundações. A população enfrenta um dilema entre permanecer em suas residências ou buscar abrigo em locais mais seguros.

Impactos da tragédia:

  • Serviços públicos comprometidos
  • Setor educacional enfrentando desafios
  • Transporte afetado, dificultando a locomoção

Segundo o último boletim da Defesa Civil do Rio Grande do Sul, o número de vítimas fatais em decorrência dos temporais já chega a 107, com 136 pessoas ainda desaparecidas e 374 feridas. Mais de 232 mil pessoas estão desabrigadas ou desalojadas, evidenciando a magnitude da crise humanitária que assola o estado.

Com 428 dos 497 municípios gaúchos reportando problemas relacionados às intempéries, cerca de 1,476 milhão de pessoas foram afetadas de alguma forma pelos temporais. Os serviços públicos, a educação e o transporte enfrentam sérias dificuldades, ampliando os desafios das autoridades locais na gestão dessa crise sem precedentes.

Uma pessoa apaixonada por esportes, praias e pela leitura de clássicos literários como "Dom Casmurro", além de obras contemporâneas como "O Código Da Vinci" e explorando questões fascinantes sobre a "Origem da Vida", sempre buscando cativar as pessoas.

Google Search Nitro News Brasil