Sindicato dos Metroviários de SP Suspende Greve Prevista para esta Quarta-feira

Categoria vê avanço em propostas da companhia e decide continuar negociações

William Cardoso/Metrópoles

O Sindicato dos Metroviários de São Paulo anunciou na noite desta terça-feira (21/5) a suspensão da greve que estava prevista para esta quarta-feira (22/5). A decisão veio após a Companhia do Metrô apresentar novas propostas, demonstrando uma abertura para negociações que foi considerada positiva pela categoria.

Assembleia Decide por Suspensão da Greve

Na assembleia realizada ontem, duas propostas foram apresentadas aos metroviários para votação, ambas sugerindo a suspensão da greve marcada para esta quarta-feira. A categoria optou por adiar a paralisação, evidenciando um compromisso com a continuidade das negociações ao longo das próximas semanas.

Nova Assembleia Marcada para 5 de Junho

Os metroviários decidiram agendar uma nova assembleia para o dia 5 de junho. Nesse encontro, será avaliado se o Metrô atendeu às principais reivindicações da categoria. Entre as demandas, está um reajuste salarial que supere a inflação acumulada de 2,77%, além do fortalecimento da categoria através de outras medidas.

Reivindicações e Propostas

Os metroviários estão exigindo a contratação de 115 agentes de segurança aprovados em 2018 e a abertura de novos concursos públicos. Outra reivindicação importante é o reajuste nos valores do Programa de Participação nos Resultados (PR), com um objetivo de alcançar cerca de R$ 5.000.

Avanços nas Negociações

Durante a assembleia, os representantes da categoria destacaram que a Companhia do Metrô mostrou disposição em negociar. Entre os pontos de avanço, está a consideração de movimentos internos de funcionários dentro da mesma função, o que pode melhorar a alocação de recursos humanos e a satisfação dos trabalhadores.

Impacto na Mobilidade Urbana

A suspensão da greve traz alívio para milhões de paulistanos que utilizam o metrô diariamente. Uma paralisação poderia causar um impacto significativo na mobilidade urbana, sobrecarregando outros meios de transporte e causando transtornos na rotina da cidade.

Repercussão na Sociedade

A decisão de suspender a greve foi recebida com otimismo por diversos setores da sociedade, que veem a continuidade das negociações como um caminho para evitar conflitos e promover melhorias nas condições de trabalho dos metroviários sem prejudicar a população.

Próximos Passos

Com a nova assembleia marcada para o início de junho, os próximos dias serão cruciais para as negociações entre o sindicato e a companhia. A expectativa é que ambas as partes continuem buscando um acordo que contemple as reivindicações dos trabalhadores e assegure a qualidade do serviço prestado à população.

A suspensão da greve representa um momento de trégua e esperança de que as negociações possam resultar em avanços significativos para os trabalhadores e para o sistema de transporte público de São Paulo.

Google Search Nitro News Brasil