PM atira em delegado da Polícia Civil durante discussão na Zona Leste de SP

Conflito em frente a comércio resulta em disparos e investigação

Foto: Reprodução

São Paulo – Um policial militar fora de serviço atirou contra um delegado da Polícia Civil durante uma altercação na tarde de sexta-feira (24), na Zona Leste da capital paulista.

De acordo com testemunhas, o incidente começou quando o delegado, de 37 anos, urinou na frente de uma loja na rua Irmã Carolina, no Belenzinho. O comerciante local não gostou da atitude e uma briga verbal começou entre os dois.

O policial militar, de 31 anos, que passava pelo local, decidiu intervir ao perceber a discussão acalorada. No entanto, a tentativa de mediação não foi bem-sucedida, pois o delegado avançou contra ele. A situação escalou rapidamente, culminando com o PM efetuando dois disparos contra o delegado.

Imagens e atendimento médico

Testemunhas no local registraram o momento dos disparos em vídeo. O delegado foi imediatamente levado ao Hospital Santa Casa, onde passou por exames toxicológicos e de embriaguez. As autoridades confirmaram que o delegado estava afastado de suas funções por motivos médicos no momento do incidente.

Investigação e medidas tomadas

A Secretaria de Segurança Pública de São Paulo emitiu uma nota informando que as armas de ambos os policiais – a particular do delegado e a de serviço do PM – foram apreendidas para perícia. O caso foi registrado como lesão corporal no 30° Distrito Policial (Tatuapé), e está sendo acompanhado pela Corregedoria da Polícia Civil e pela Polícia Militar.

O objetivo da investigação é esclarecer todos os detalhes do ocorrido, incluindo a motivação do comportamento agressivo do delegado e a resposta do policial militar. Testemunhas continuam sendo ouvidas para complementar as informações já obtidas.

Repercussão e medidas preventivas

Este incidente chama a atenção para a importância de medidas preventivas e de controle de conflitos que envolvem forças de segurança. A Polícia Militar e a Polícia Civil de São Paulo reforçaram a necessidade de um comportamento exemplar de seus membros, especialmente em situações fora de serviço.

As autoridades destacaram que todos os envolvidos devem ser submetidos a um rigoroso processo de investigação para garantir a transparência e a justiça. A Corregedoria da Polícia Civil enfatizou seu compromisso em apurar os fatos de maneira imparcial, assegurando que tanto o policial militar quanto o delegado recebam tratamento justo.

Resposta da comunidade e futuras ações

A comunidade local expressou preocupação com o ocorrido, destacando a necessidade de um comportamento mais civilizado e controlado por parte dos agentes de segurança. Representantes comunitários pediram uma revisão dos protocolos de ação para evitar que situações como esta se repitam.

Em resposta, a Secretaria de Segurança Pública anunciou que serão implementadas novas diretrizes de conduta para seus oficiais. Além disso, haverá um programa de treinamento para melhorar a gestão de conflitos, especialmente em ambientes urbanos movimentados como a Zona Leste de São Paulo.

Conclusão

O caso de disparos envolvendo um policial militar e um delegado da Polícia Civil na Zona Leste de São Paulo é um lembrete da complexidade e das tensões inerentes às funções de segurança pública. A investigação em andamento busca esclarecer todos os aspectos do incidente, enquanto as autoridades trabalham para garantir a justiça e prevenir futuros conflitos.

Uma pessoa apaixonada por esportes, praias e pela leitura de clássicos literários como "Dom Casmurro", além de obras contemporâneas como "O Código Da Vinci" e explorando questões fascinantes sobre a "Origem da Vida", sempre buscando cativar as pessoas.

Google Search Nitro News Brasil