sex. abr 19th, 2024

Ciclone Gabrielle deixa rastro de destruição e três mortos na Nova Zelândia

By Clayton Lima fev15,2023

Autoridades alertam para o perigo contínuo enquanto 140 mil pessoas ainda estão sem energia

Caminhão é levado por entulhos e lama em uma estrada perto de Wairoa, na Costa Leste da Ilha Norte da Nova Zelândia New Zealand Defence Force / AFP

Três corpos foram encontrados após a passagem do ciclone Gabrielle pela Nova Zelândia, deixando um rastro de destruição em todo o norte do país. Autoridades informaram nesta quarta-feira que um dos corpos foi encontrado onde um bombeiro desapareceu durante a tempestade, enquanto os restos mortais de outros dois foram localizados na área de Hawke’s Bay.

Guarda Costeira realiza resgate de um velejador perto da cidade de Northland de Whangarei — Foto: NEW ZEALAND DEFENCE FORCE / AFP

O bombeiro e um colega desapareceram quando uma casa desabou em West Auckland. Um dos dois foi encontrado e levado para o hospital, enquanto as buscas pelo segundo foram afetadas pela chuva, vento e terreno instável, embora tenham sido retomadas na terça-feira. Até o momento, os restos mortais não foram identificados.

O ministro de Gerenciamento de Emergências, Kieran McAnulty, ofereceu suas condolências à família, à comunidade e a todos os voluntários e socorristas envolvidos.



Foto aérea mostra casas submersas em Awatoto, perto da cidade de Napier, após inundações causadas pelo ciclone Gabrielle — Foto: AFP

Ele reconheceu que a Nova Zelândia ainda tem um longo caminho a percorrer para lidar com os danos em estradas, casas e pontes causados pela passagem do ciclone Gabrielle.

As autoridades estão consolidando informações sobre a extensão dos danos em locais isolados, onde as enchentes destruíram estradas e cortaram as comunicações.

A energia foi restaurada na maior parte do norte, região mais atingida do país, mas cerca de 140 mil pessoas ainda permanecem sem energia, alertaram as autoridades. O perigo continua e a situação é monitorada pelas equipes de emergência.

(Fonte: AFP)

Veja também: