Como o YouTube pode auxiliar o marketing médico?

Hoje existem diferentes ferramentas digitais que podem servir como ponte entre profissionais que desejam oferecer conteúdo informativo sobre a área em que atuam e seu público-alvo. O marketing digital é uma área que propõe estratégias de divulgação por diversos meios digitais, sendo que as redes sociais são uma das principais ferramentas utilizadas. Segundo a pesquisa Digital 2022, realizada em parceria com We Are Social e Hootsuite, 58,7% da população mundial utiliza alguma rede social.

Nesse sentido, o uso das redes sociais pode ser uma opção interessante para aqueles que buscam maior alcance de público. O YouTube, por exemplo, é uma plataforma de vídeos que permite a qualquer um criar e publicar conteúdos que podem ser acessados por todos. De acordo com a análise de tendências de consumo, sete em cada dez entrevistados, da pesquisa YouTube Vibes, dizem que a ferramenta os ajudam a descobrir algo novo.

Para Márcia Wirth, especialista em Marketing Médico e Experiência do Paciente, a plataforma de vídeos pode ser uma ferramenta aliada para os profissionais da saúde. “O vídeo é um dos recursos mais poderosos do marketing digital. Profissionais da área médica podem disponibilizar aos seus pacientes, por exemplo, vídeos de orientações e recomendações para pós consulta ou pós-operatório. Isso cria autoridade e, principalmente, vínculo com seu público”, comenta.

Considerando que o YouTube é uma fonte de informações, como evidenciado pelos dados do relatório Digital 2022, no qual 67,9% dos entrevistados disseram que utilizam essa rede social também como ferramenta de busca. De acordo com a especialista em Marketing Médico, atualmente um profissional da área médica deve cogitar sua presença em redes sociais como um complemento das suas atividades médicas e também como fonte de informações para os seus pacientes.

Além de uma forma de conhecimento e, também, entretenimento, o Relatório de Impacto da Oxford Economics aponta que 85% dos usuários no Brasil concordam que o YouTube impactou positivamente na saúde mental e bem-estar físico desde o início da pandemia. Todos os meses, milhares de pessoas acessam a plataforma em busca de informações, que também podem incluir orientações de saúde.

Dentro desse cenário, a profissional de marketing destaca algumas dicas práticas que podem ajudar profissionais da área da saúde a criar conteúdos para o YouTube, de modo a disseminar mais informações com viés profissional:

  1. Produzir conteúdo segundo a matriz de negócios (não segundo a especialidade) e para uma persona definida;
  2. Treinar habilidades de persuasão e argumentação;
  3. Criar conteúdo especificamente para o YouTube, com suporte de uma equipe profissional;
  4. Escrever os roteiros dos vídeos que serão gravados;
  5. Optar por diferentes formatos: listas, desafios, narrativas, reviews e explicativos;
  6. Antes de publicar o conteúdo é importante deixar o canal preparado: criar o banner do canal, acrescentar uma chamada para ação convidando o usuário a inscrever-se, explicitar a frequência de postagens;
  7. Ao programar cada vídeo, procurar fazer o trabalho de SEO para indexação na busca do Google;
  8. Customizar o canal e maximizar a performance, criando playlists e fazendo um trailer de boas-vindas e de apresentação do canal;
  9. Implementar uma campanha de Google Ads para captar inscritos;
  10. Empregar todos os recursos que a rede social oferece: stories, lives, estreias, postagens na comunidade.    

Google Search Nitro News Brasil