ter. abr 16th, 2024

Influenciadores digitais: Brasil é destaque na profissão

By DINO fev23,2023

O marketing de influência é uma estratégia que surgiu antes mesmo da ascensão das redes sociais. Com o crescimento do acesso à internet e estratégias digitais, os influenciadores se tornaram peças-chave para a entrega dessa estratégia. De acordo com uma pesquisa divulgada pela Nielsen e noticiada pelo portal Valor Econômico, atualmente o Brasil é campeão mundial em número de influenciadores, especialmente na categoria Instagram, são 10,5 milhões, com pelo menos 1 mil seguidores cada um. 

A carreira de influenciador tem ganhado cada vez mais destaque e crescimento, com aspirantes motivados não somente pela fama, mas também pela oportunidade de reais ganhos financeiros. É possível ter uma dimensão desse crescimento com o fato de que 75% dos jovens brasileiros desejam ser influenciadores, como mostra uma pesquisa divulgada e realizada pela startup Inflr. O levantamento também destaca que cerca de 64% deles consideram a questão financeira a principal motivação para iniciar na carreira.

Mas, para se tornar um influenciador e atingir independência financeira em dinheiro ou através de permutas e parcerias, é preciso realizar um trabalho diário de produção de conteúdos para o público final, uma vez que os ganhos destes influenciadores dependem do engajamento dos seguidores com as postagens. 



O empresário e influenciador digital Ygor Sales comenta sobre um dos desafios de quem atua na área: “A principal questão é manter sua audiência, assim como na TV. As pessoas consomem conteúdo cada vez mais rápido e podem se cansar de determinado assunto, por isso é preciso buscar formas de inovar diariamente”, afirma.

Mesmo diante de possíveis obstáculos para os influenciadores, o cenário no Brasil é favorável e em crescimento, como mostram as pesquisas anteriores. Para o também influenciador Super Odair, este crescimento pode estar relacionado ao perfil e acolhimento dos brasileiros: “O mercado de influenciadores no Brasil é próspero no segmento de redes sociais porque o brasileiro costuma ser bastante sociável e ter facilidade para fazer amizades e interagir com novas pessoas. E essa conduta por muitas vezes é levada também para as redes sociais”, comenta.

Tal comportamento pode justificar o fato de que mais da metade dos brasileiros acompanha algum influenciador. Um levantamento do Ibope apontou que cerca de 52% dos internautas brasileiros seguem algum influenciador digital. O estudo também mostrou que os principais motivos para segui-los são os conteúdos com informações relevantes (74%) e ideias ou pensamentos parecidos (53%).

Odair acrescenta que as redes sociais se tornaram um canal onde as pessoas podem acompanhar a rotina de outras diariamente: “O brasileiro costuma assistir novelas, filmes, séries, e até mesmo observar a rotina de outras pessoas. Por isso, os influenciadores digitais acabam se destacando, ao trazerem uma espécie de novela e conteúdos diários para os seguidores”, conclui. 

Instagram e marcas

Os influenciadores digitais podem estar presentes em diversas redes sociais e sua grande maioria está concentrada no Instagram. O Brasil é o 2º país em número de usuários dessa rede, atrás apenas dos Estados Unidos, de acordo com dados da Opinion Box

Um estudo realizado pela Spark em parceria com o Instituto QualiBest, por exemplo, conclui que 76% dos consumidores já compraram algum produto ou serviço devido a alguma recomendação feita por um influenciador digital. Tendo isso em vista, para os influenciadores em questão, o marketing de influência tem funcionado muito bem no momento atual, afinal o brasileiro tem mostrado ser influenciado em sua decisão de compra, o que reforça a percepção de Sales.

Ygor Sales acredita que os influenciadores podem promover boas parcerias para as empresas e marcas: “O mercado sempre precisa de influenciadores para mostrar seus produtos e serviços para o público, desde o pequeno influenciador regional até o grande com milhões de seguidores podem ter um bom alcance e engajamento, dependendo da estratégia”.

Veja também: