Share

Comunidade Fazendinha recebe sede comunitária sustentável

O projeto Resgatando Vidas, realizado na Comunidade Fazendinha, localizada no bairro São Pedro, município de Osasco (SP), recebeu no dia 19 de dezembro do ano passado uma sede comunitária construída em light steel framing, fruto da parceria entre a TETO Brasil, a Barbieri do Brasil e a Artesana. Com cerca de 42m², o espaço tem capacidade para apoiar mais de 1.200 famílias residentes na região.

No último mês de dezembro, a sede recebeu a primeira festa de Natal, que contou com a distribuição de brinquedos e cestas básicas para os moradores da comunidade.

“A TETO atua na comunidade há cerca de cinco anos e nos ajuda bastante, mas estamos recebendo um verdadeiro presente de Natal para a comunidade. Sem esta contribuição, não teríamos como realizar a sede comunitária, sobretudo com esta estrutura e dimensão”, conta Mairivânia Souza de Oliveira, líder do projeto “Resgatando Vidas”, que desenvolve trabalho social na comunidade da Fazendinha.

Mairivânia lidera o projeto social “Resgatando Vidas” há cerca de 16 anos, na comunidade Fazendinha, atendendo crianças, idosos, pessoas com deficiência e adultos de toda a região.

“Com a sede em steel frame, a comunidade terá um espaço para o desenvolvimento de cursos profissionalizantes, como culinária e costura, atividades esportivas e artísticas, como aulas de balé e capoeira, além de ser um ponto de encontro”, ressalta Mairivânia.

Martín Wolfdorf, líder da área de Inovação Social Estratégica da Barbieri, sinalizou que seria estratégico oferecer cursos de capacitação na própria sede para formar profissionais especializados na construção com steel frame.

“Capacitar seria a melhor forma de difundir o sistema construtivo com steel frame. É um sistema em expansão tanto na Argentina como no Brasil. O steel frame é uma alternativa para resolver a questão do déficit habitacional em ambos os países, por permitir a construção de habitações de qualidade, de construção rápida a um baixo custo”, diz Martín Woldorf.

Ele ressalta que, para que o uso do steel frame cresça de forma sustentável, é preciso ter profissionais capacitados, e nada melhor do que investir nas pessoas da própria comunidade para que possam entrar neste ramo de atividade, com mão de obra qualificada e sugerindo a utilização dos materiais do mercado da construção a seco.

 

O projeto

Há cerca de seis meses começaram as reuniões entre os parceiros envolvidos para definir como seria desenvolvido o projeto da sede comunitária da Fazendinha. As primeiras paredes foram levantadas no dia 12 de novembro de 2022, com a fundação para receber a sede construída pela Artesana, enquanto a montagem de perfis de aço era executada de forma 100% voluntária na fábrica da Barbieri.

Inspirado em uma parceria já existente entre a empresa e a TETO na Argentina, o projeto é a segunda obra do tipo no Brasil e contou com a mobilização de mais de 30 voluntários, entre os quais estavam moradores da comunidade, jovens colaboradores da TETO, além de colaboradores da Barbieri e Artesana. Esse tipo de construção tem durabilidade e vida útil bastante longa, dependendo do cuidado dos moradores. No dia 15 foi realizada a pré-inauguração do espaço, que foi entregue no dia 19, totalizando uma semana de prazo de obra.

Esse é o segundo projeto comunitário em obra seca no Brasil, o primeiro foi o centro comunitário na Comunidade da Favorita, em Araucária (PR), região metropolitana de Curitiba (PR), construído no início do ano.

“Além de apoiar as pessoas que poderão usufruir do espaço, queremos mostrar como o light steel framing é uma opção bastante viável para esse tipo de projeto, devido à sua agilidade de montagem, resistência do material e por promover baixo impacto ambiental”, explica Carlos Augusto Amaral, analista de marketing da Barbieri do Brasil e um dos mobilizadores da parceria.

Os materiais de construção, revestimento e parte da mão de obra executiva foram oferecidos pela Artesana. A obra teve duração de uma semana no total.

Mesmo com algumas dificuldades logísticas, o processo aconteceu de uma forma bastante dinâmica, com muito apoio da Barbieri em relação a equipamentos e outras necessidades. Na verdade, nós estamos saindo daqui melhores do que entramos e a empresa ganha uma veia filantrópica daqui para frente”, comenta Leonardo Jorge, supervisor na Artesana.

Segundo Bárbara Ribeiro, coordenadora Social da TETO no Estado de São Paulo e responsável pela execução do projeto, o intuito da sede comunitária é organizar e fomentar a participação das pessoas, desenvolver atividades para as crianças, cursos profissionalizantes, entre outras atividades sociais.

Ygor Santos Melo, Gerente das áreas Sociais da TETO Brasil, explica que o objetivo final da TETO é fazer projetos como este, em conjunto com as comunidades, como uma ferramenta de fortalecimento da identidade, organização, participação e do trabalho em rede. A partir desses projetos e dessa solidariedade, acredita desenvolver não só a cidadania, mas a solidariedade de jovens voluntários que venham trabalhar com a organização.

“A base do trabalho da TETO é juntar sociedade civil e moradores das comunidades em projetos que desenvolvam o território e a cidadania de quem participa”, comenta Ygor.

Com uma sede, as comunidades ganham um espaço para organização, desenvolvimento de cursos, capacitações e outras atividades de lazer e também um ponto de encontro que permite o fortalecimento da autogestão, a articulação do trabalho em rede e a execução de assembleias e discussões democráticas.

O espaço fica localizado na Av. Padroeira, 100 – São Pedro, Osasco (SP).

Google Search Nitro News Brasil