Share

Melhores práticas para estocar materiais na construção

O Steel Frame já desponta como uma alternativa viável em comparação às práticas tradicionais da construção civil, como a construção úmida em tijolos, por exemplo. O material não agride o meio ambiente, realizando um projeto sustentável e sensível ao meio que o cerca, de forma ágil e eficiente, até mesmo em lugares de adversidades geográficas que necessitam de uma atenção especial e materiais que se adaptem ao terreno, além de beneficiar toda a cadeia produtiva da construção.

Porém, alguns cuidados no transporte, manuseio e armazenamento de placas de gesso e perfis de aço galvanizado, são fundamentais para ter assertividade na construção e garantir que o material se mantenha intacto para usufruir da tecnologia que ele oferece e manter a durabilidade.

No caso dos perfis de aço galvanizado para drywall, que são leves e fáceis de manusear e estocar, ao receber o produto é importante verificar sua integridade. Pode-se observar uma impressão indicando o tipo de perfil, a espessura, o revestimento galvanizado e o número da norma. 

“Devem ser armazenados em um local coberto e seco. O tratamento anticorrosivo dos perfis permite que eles possam estar em contato com o exterior por algum tempo, mas a exposição prolongada pode causar danos que limitem seu desempenho, explica André Luiz Rossi, gerente de desenvolvimento e novos negócios da Barbieri do Brasil, indústria dedicada à fabricação de perfis de aço galvanizado para drywall e light steel framing na América Latina.

Ao empilhar, os perfis pequenos devem sempre ser apoiados nos perfis maiores. Além disso, é recomendado que os lotes sejam mantidos amarrados e alinhados. Desta forma, as oscilações ou distorções que podem causar deformações nas peças são minimizadas.

Já o transporte, pode ser feito manualmente quando se trata de unidades isoladas, mas é necessário o uso de auxílio mecânico para movimentar lotes com mais de uma peça.

Diferente dos perfis de aço galvanizado, as unidades de placa de gesso são mais pesadas e seu manuseio requer outras considerações. 

“Como no caso anterior, a primeira coisa é verificar a integridade do produto. A fita de borda deve ser removida na instalação das placas, respeitando a pré-marcação. As placas devem ser empilhadas em suportes de não menos de 5 cm de altura, espaçados aproximadamente a cada 40 cm. O comprimento dos apoios deve ser igual à largura das placas. Mantenha o alinhamento do suporte ao empilhar vários lotes. Não empilhe placas curtas com placas longas ou desalinhadas, sugere André Luiz.

O estoque deve ser feito nas faces das placas. Não é aconselhável empilhar os painéis na vertical contra uma parede, pois podem ceder ou colocar em risco a segurança daqueles circulando pelo local. É importante proteger as placas da chuva, neve, sol e vento, portanto, o armazenamento deve ser feito em local coberto e seco. 

“A exposição a condições climáticas severas pode causar danos que, mesmo que não apareçam imediatamente, prejudicarão o desempenho do produto ou limitarão sua vida útil”, reitera a Barbieri do Brasil.

No manuseio das placas, é imprescindível o uso de elementos de proteção individual adequados. Além disso, é necessário manter a carga próxima ao corpo e usar as pernas, e não os braços, para levantá-la, evitando assim, danos ao material e à pessoa que faz o manuseio. 

Sobre a Barbieri do Brasil

A Barbieri do Brasil nasce em 2011 como empresa 100% brasileira, mas contando com a experiência da Barbieri Argentina,  empresa de família fundada em 1953, fabricante de produtos da mais alta qualidade para o mercado da construção a seco. Barbieri do Brasil é uma indústria dedicada à fabricação de perfis de aço galvanizado para drywall, perfis de aço galvanizado estrutural para light steel framing, possuindo tecnologia de nível internacional e atingindo com seus produtos o território inteiro do Brasil. 

Google Search Nitro News Brasil