Share

Setor de máquinas e equipamentos cresce 2,7% no 2º trimestre

Relatório da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq) divulgou em agosto deste ano, dados referentes ao desempenho do setor da indústria brasileira de máquinas e equipamentos no segundo trimestre deste ano. Segundo o estudo realizado, o crescimento foi de 2,7%. Ainda sobre o relatório e pela primeira vez no ano, a melhoria no desempenho teve como principal impulsionador o aumento das vendas no mercado interno, diferentemente do que vinha acontecendo, com os números sendo impulsionados pelo resultado das exportações.

Dados de exportação no setor de máquinas e equipamentos apontaram o valor de receita de US$ 1,043 bilhão em julho de 2023, refletindo uma diminuição de 21,3% em comparação com o mês de maio, quando havia apresentado um aumento de 35,7% em relação a abril de 2023. A queda em junho compensou parcialmente o crescimento de maio, mantendo o valor das exportações em níveis semelhantes aos observados em junho de 2022, que totalizaram US$ 1,032 bilhão.

De acordo com o estudo é possível observar que as exportações, que vinham mostrando um forte crescimento, inclusive em comparação com o ano anterior, registraram uma redução. O recente aprimoramento nos resultados da indústria brasileira de máquinas e equipamentos pode ser atribuído ao aumento das vendas de componentes para equipamentos de capital, máquinas destinadas à infraestrutura e equipamentos para os setores de logística e construção civil. Sobre o relatório do mês anterior, os dados apresentados na área da produção de máquinas e equipamentos, indicaram que o setor exportou um total de US$ 1,3 bilhões.

Outro dado apresentado no relatório da ABIMAQ foi que o consumo aparente de máquinas e equipamentos no país, que é calculado somando as compras de produtos fabricados internamente e os importados, apresentou um crescimento de 3,5% em junho em relação a maio, quando considerado o ajuste sazonal. Esse aumento representa o segundo mês consecutivo de crescimento nessa comparação. Nesse período, o aumento dos investimentos foi impulsionado pelo aumento no consumo de máquinas e equipamentos fabricados localmente, enquanto as importações diminuíram em junho de 2023.

José Antônio Valente, diretor da empresa locação de equipamentos para construção civil Trans Obra afirma que o crescimento de 2,7% no segundo trimestre para o setor de máquinas e equipamentos deve impulsionar o investimento em novos negócios dentro do país tanto para venda de máquinas ou equipamentos como também para aluguel de máquinas de grande porte ou pequenos equipamentos como na locação de alisadora de concreto. “Apesar da receita de 2023 estar abaixo dos anos anteriores, o resultado positivo no segundo trimestre vai servir também para reduzir a diferença da receita gerada de -8,0% nos últimos 12 meses em comparação com os 12 meses anteriores, conforme apontou o mais recente estudo no setor”.

Google Search Nitro News Brasil