Xeque Mate e Coco Leve firmam parceria para o carnaval 2024

De um lado, uma empresa que lançou a categoria de gelos para drinks, faturou R$50M em 2023 e está disposta a investir R$5M no primeiro semestre do ano para escalar operação. Do outro, a bebida mineira que precisou, neste mês, aumentar a produção para 5 milhões de latas, versus as 600 mil produzidas em janeiro do ano passado. Juntas, Coco Leve e Xeque Mate esperam faturar R$30M durante o período com lançamento de gelo inédito e diversas ativações em São Paulo e Belo Horizonte.

A parceria vai além do desenvolvimento de um gelo que dura 3x mais e harmoniza com a bebida: as marcas pretendem apoiar blocos nas cidades de São Paulo e Belo Horizonte, distribuindo adereços para ajudar as pessoas a se refrescarem, além de adesivos e tatuagens que saem com água. Um dos blocos apoiados será o Bloco da Mama, que deve levar até 30 mil foliões para os arredores da Praça Marechal Deodoro, no dia 13 de fevereiro. 

Pedro Henrique, fundador da Coco Leve, diz que além de proporcionar uma melhor experiência durante a folia, a parceria também garante mais segurança alimentar das pessoas. “Na hora do desespero, em eventos e festas de rua, as pessoas fazem de tudo para se refrescar: usam gelos inapropriados, compartilham copos com desconhecidos, bebem água não-potável, etc. Nossa ideia é amenizar esses riscos!”. E como estão contando com um gelo entregue ao consumidor embalado, ele é servido sem que tenha contato com a mão de ninguém.

R$30 milhões, um número razoável. 

Com o El Niño, a Coco Leve já precisou reforçar sua operação depois que a demanda cresceu mais rapidamente do que o esperado: passou a produzir 1.2 milhões de gelos a mais por mês e pretende aumentar a capacidade de armazenagem de 4 milhões para 10 milhões para que não falte produto nas gôndolas. A Xeque Mate, por sua vez, já viu suas vendas aumentarem em 30% durante o último carnaval, época que costuma sempre trazer um novo patamar de vendas mensais para a empresa que nasceu das festas de rua. Não à toa, vendeu R$14 milhões neste último dezembro.

Além do combo dos dois produtos(gelo inédito + bebida), com preço sugerido de R$25, os foliões dos maiores blocos de carnaval de BH e de blocos dos bairro de Pinheiros e Santa Cecília, em São Paulo, poderão ganhar brindes, e evita combo dos produtos poderá ser adquirido em lugares próximos a blocos de carnaval de São Paulo e Belo Horizonte, além de algumas redes de supermercados.

 

Sobre a Coco Leve: 

A Coco Leve surgiu em 2018, dentro da casa do seu fundador, Pedro Henrique Lima Silva, depois que ele viu um barman abrindo com uma faca uma caixinha tetra pak de água de coco congelada para colocar em um drink. A empresa, então, desenvolveu gelos que duram 3x mais do que os tradicionais e potencializam sabores. Hoje, a empresa conta com mais de 150 funcionários distribuídos entre uma fábrica em Atibaia/SP e um escritório no bairro da Vila Madalena, na capital paulista.

Sobre a Xeque Mate: 

“Eu preciso de um drink com chá mate para a minha festa” – foi depois de ouvir essa frase de cliente que os, até então, produtores de bares e eventos, Alex Freire e Gabriel Rochael, perceberam a oportunidade de fundar a Xeque Mate, em 2016. Em pouco tempo, a bebida à base de rum, mate, guaraná e limão, já estava fazendo sucesso entre as festas de rua de Belo Horizonte e, hoje, já está presente em várias cidades do país, com mais de 130 funcionários distribuídos pela indústria, bares e casas noturnas do grupo que espera faturar R$150 milhões em 2024.

Google Search Nitro News Brasil