Share

MG, SP e RS puxam expansão do Turismo Rural e Hotéis Fazenda

Conforme dados do Boletim de Inteligência de Mercado no Turismo (BIMT) do Ministério do Turismo, o mercado de Hotéis Fazenda no Brasil e turismo rural continua em forte expansão no pós pandemia, com sólida demanda e com taxa de ocupação média atingindo 70%. Segundo informações da última pesquisa sobre hotéis fazenda da Sprint Dados, esse crescimento é especialmente notável em estados como Minas Gerais, São Paulo e Rio Grande do Sul. 

De acordo com pesquisa da MindMiners, 61% dos brasileiros prefere viagens domésticas após a pandemia e o turismo rural interno acaba consequentemente sendo impulsionado, especialmente em destinos no Sul e Sudeste. Estes dados reforçam a ideia de que o turista brasileiro ainda mantém o desejo por experiências autênticas próximas à natureza, em ambientes mais isolados e que possuem preocupação com sustentabilidade. Itens que foram exaltados durante a última crise sanitária.

Giovanni Bruno, editor do portal CamaECafe.com.br, comenta a expansão do turismo rural no país: “Diferentemente do turismo interno convencional, o crescimento do turismo rural no Brasil é puxado por estados fora do Nordeste, como MG, SP e RS, Santa Catarina, Paraná, Rio de Janeiro e o DF. O que reflete o desejo das famílias em deixar os grandes centros, porém de carro, permitindo viagens mais curtas e com custos menores”.

Uma pesquisa recente do Ministério do Turismo reforça a crescente demanda por experiências rurais, com 74% dos turistas preferindo o interior do país. Critérios como “paz e tranquilidade” (70%) e “autenticidade da comida caseira” (73%) são fatores decisivos na escolha dos destinos. Trilhas ganham destaque, sendo preferidas por 60% dos turistas entre as mais de 40 atividades rurais disponíveis na pesquisa. A busca por aprendizado (50%) e o interesse em práticas sustentáveis (47%) indicam uma mudança nas motivações de viagem, refletindo as alterações dos gostos e do perfil do turista brasileiro.

Os dados do Ministério do Turismo também revelam que Minas Gerais lidera como o estado mais procurado para turismo rural, com 42% das preferências. Esse aumento na procura é evidenciado pela 2ª edição da pesquisa, que teve 1.615 participantes, um aumento significativo em relação ao levantamento anterior, reforçando o crescente interesse no turismo rural.

Famílias representam 50,46% dos participantes, viajando em média três vezes ao ano para o meio rural. O papel das redes sociais na divulgação e reconhecimento dos empreendimentos também é notável, com 52% dos conhecimentos sobre esses locais originando-se dessas plataformas, ressaltando a importância da presença online para os negócios no setor.

Bruno pontua: “A transformação no turismo brasileiro é evidente, com uma preferência clara por destinos rurais, como hotéis fazenda, cabanas, chalés, glamping e pousadas. Empresários e fornecedores que se adaptarem a estas mudanças no consumo do turista brasileiro certamente colherão frutos nos próximo anos”.

Google Search Nitro News Brasil