dom. abr 14th, 2024

Onda de calor alerta para a manutenção de ar-condicionado

By DINO mar26,2024

O verão chegou ao fim na quarta-feira (20 de março), mas, ao que tudo indica, o calor deve persistir em grande parte do Brasil. Nos últimos dias, o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) emitiu um “alerta de grande perigo” em parte do estado de São Paulo. Segundo o órgão, cidades do interior paulista podem registrar temperaturas 5ºC acima da média por um período maior do que cinco dias.

De acordo com a previsão do Inmet, tratam-se das cidades das regiões de Presidente Prudente, São José do Rio Preto, Bauru, Piracicaba, Ribeirão Preto, Araçatuba, Marília, Araraquara, Itapetininga, Assis e Campinas.

Segundo o alerta, além de São Paulo, as altas temperaturas devem atingir estados como Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul – o que representa um perigo sobretudo para “idosos, crianças, mulheres grávidas, recém-nascidos e pessoas doentes ou acamadas”, conforme declaração da diretora do Departamento de Vigilância em Saúde Ambiental e do Trabalhador, Agnes Soares, publicada pela Agência Gov.



Para Luan Diego Paim Cardoso, sócio-administrador da Eletricista Cardoso, empresa que atua há mais de trinta anos em Brasília (DF) e no estado de Goiás com soluções de manutenções, reparos e instalações elétricas e manutenções de ar-condicionado, a onda de calor chama a atenção para a importância da manutenção preventiva de aparelhos de ar-condicionado. 

“A manutenção preventiva é crucial para poupar a vida útil do ar-condicionado e evitar desgaste por questões de mau uso. Além do mais, a manutenção preventiva pode oferecer uma economia de energia de até 40% no consumo e melhora a eficiência do aparelho”, afirma.

Segundo Cardoso, a manutenção de um aparelho de ar-condicionado deve ser realizada por profissionais qualificados, em períodos quinzenais. De acordo com o especialista, o serviço de manutenção preventiva pode incluir: 

  • Limpeza de filtros e gabinetes;
  • Desobstrução de mangueira de dreno;
  • Isolamento da tubulação;
  • Desobstrução da serpentina do evaporador;
  • ⁠Verificação de vestígios de óleo, possíveis vazamentos, condensação da serpentina quando a ventoinha é desligada, fixação, ruído e vibrações anormais, aterramento e terminais de alimentação, além da existência de alarmes atuantes na placa.

Ar-condicionado exige atenção

No Brasil, a Lei 13.589/2018 determina que todos os edifícios do país, públicos ou privados, são obrigados a fazer a manutenção de seus sistemas de ar-condicionado. A lei visa “garantir a boa qualidade do ar interior, considerando padrões de temperatura, umidade, velocidade, taxa de renovação e grau de pureza”.

Para Cardoso, vale destacar que a manutenção preventiva é importante para a vida útil do equipamento, assim como para a qualidade do ar interno. “Com a aplicação de produtos adequados, é possível eliminar até 99,9% das bactérias”, informa.

A propósito, órgãos como a Secretaria de Saúde do Distrito Federal destacam que, sem os devidos cuidados, aparelhos de ar-condicionado podem contribuir para desencadear ou intensificar doenças respiratórias. A orientação é que “os proprietários fiquem atentos ao prazo de limpeza interna profunda [do ar-condicionado], que deve ser feita por uma equipe especializada”.

Para mais informações, basta acessar: https://eletricistacardoso.com.br/

Veja também: