Rede Soja Sustentável nasce para aproximar o rural e o urbano do Brasil

Com o principal objetivo de construir uma ponte entre o potencial econômico, social e ambiental do Agro Tropical tecnológico e os anseios do público urbano global, que demandam um alimento mais saudável, inclusivo e sustentável, priorizando o enfrentamento das mudanças climáticas, surge a Rede Soja Sustentável.

Para a estreia, a Rede Soja Sustentável irá promover um evento com seminário “Comunicar é Negociar Fora da Bolha”, no próximo dia 15 de abril, das 9h às 17h, no Espaço Cubo Itaú, localizado na Alameda Vicente Pinzon, 54, Vila Olímpia, em São Paulo.

“Nós já temos as condições tecnológicas, a capacidade empresarial e de gestão que podem fazer do Brasil o líder da Bioeconomia Tropical global”, afirma o Presidente da Rede Soja, o empresário Cesar Borges de Sousa, ressaltando a importância de um ambiente de diálogo e de construção colaborativa de uma nova agenda de esperança para o Brasil, referenciada em Ciência, eficiência e inclusão social, conclui.

A Rede Soja e o Instituto Fórum do Futuro (parceiros da iniciativa), já conseguiram reunir para debater e elaborar uma visão de médio e longo prazos o Banco Mundial, a FAO, a Embrapa, a USP, a Universidade de Lavras, e a representação dos empresários e dos produtores, estes através da Aprosoja-MT. Todos estarão presentes no evento de lançamento da Rede Soja Sustentável, no próximo dia 15 de abril, quando será dado o primeiro passo concreto para a aproximação entre as perspectivas do Rural e do Urbano através do diálogo, com o seminário Comunicar é Negociar Fora da Bolha.

O seminário reunirá especialistas, representantes do setor e empresas líderes, como a Caramuru, EDB Polióis Vegetais, e representantes do terceiro setor. “Vamos dar especial atenção aos jovens, que já representam 40% do mercado e mais do que isso são os donos do futuro”, diz Cesar Borges. Na sua visão, sem um diálogo transgeracional, o Brasil terá dificuldades de pactuar uma estratégia para inserção de seus produtos na nova configuração geopolítica e comunicacional do mundo atual.

“Queremos mostrar à sociedade a enorme versatilidade da soja, seu fabuloso potencial de novas e promissoras aplicações e suas características, totalmente adequadas às práticas ambientais, sociais e de governança da chamada ESG”, diz César Borges.

A soja é transformada em mais de mil produtos que chegam aos consumidores urbanos sob a forma de alimentos diversos, remédios, cosméticos, biocombustíveis e até na construção civil já são comercializadas casas erguidas com placas feitas a partir do óleo de soja. De outro, prevalece no olhar urbano uma percepção crítica com relação a agenda socioambiental do setor soja no país.

De acordo com o diretor-executivo do Instituto Fórum do Futuro, Fernando de Barros, “O seminário vai debater alguns dos aspectos mais sensíveis e ignorados quando se trata de discutir políticas públicas e privadas envolvendo a Bioeconomia no Brasil”.

O seminário será aberto ao público e oferecerá a oportunidade de compartilhar conhecimentos, promover o diálogo e inspirar novas ações que impulsionem o desenvolvimento sustentável do setor.

Serviço:

Data: 15/04

Local: Cubo Itaú

Endereço: Alameda Vicente Pinzon, 54 – Vila Olímpia, São Paulo – SP

Horário: 9h às 17h

Inscrições podem ser confirmadas antecipadamente, através do e-mail

contato@institutoforumdofuturo.com

Link Transmissão:

https://www.youtube.com/live/eROeoJpMHvc?si=GWF5N3XDKRGQ2DKm

Google Search Nitro News Brasil