Festival Megacities Shortdocs anuncia os vencedores de 2024

Pelo segundo ano, o Festival MegaCities ShortDocs, nascido na França, foi promovido Brasil. A iniciativa estimula e revela soluções para os desafios econômicos, sociais e ambientais vividos em nossas metrópoles. 

Em sua 9.a edição, o festival global de documentários cidadãos exibiu, no Cine Reserva Cultural, em São Paulo, os cinco melhores curtas-metragens nacionais, uma menção honrosa e o Grand Prix global do ano

Não é mais mudança climática, é emergência climática. Assim foi o clima do evento de premiação do Festival Megacities Shortdocs ocorrido na noite desta segunda, 25 de maio, no Cine Reserva Cultural, da avenida Paulista. Um evento para convidados aconteceu pela primeira vez no Brasil, embora seja tradicional na França, e reuniu produtores culturais, diretores, atores e muitos estudantes. Filmes que geram empatia e encorajam as pessoas a atuarem por cidades mais sustentáveis e justas.

Foram revelados os vencedores em cinco categorias: Melhor Curta Documentário, Melhor Curta Estudante, Crise Climática Urbana, A Cidade em 15 Minutos e a Melhor Iniciativa Urbana, além do Grand Prix global do ano, que é exibido no Festival Internacional de Cinema. A TV Cultura vai exibir os curtas-metragens vencedores em junho.

Premiados Edição 2023 / 24:

– Melhor Curta Estudante 

“Nunca foi só futebol”, de Manuela Fiuza e Erico Simonard

O curta mostra personagens e as lutas do primeiro time de futebol de salão transgênero de São Paulo.

– Melhor Iniciativa Urbana​​​​​​​

“Lixo no Lixo” – Haroldo Cesar de Castro Silva e Yara Leitão.
​​​​​
Um músico propõe novas formas de conscientizar a população sobre os perigos do descarte do lixo de forma desordenada.​​​​​​​
​​​​​​​
– Proximidade Feliz / Cidade de 15 Minutos​​​​​​​

“O Morro do Fubá”, de Dandara Pires e Jonathan Roditi (La Colline Du Mais).

Crianças se unem para revitalizar, transformar e ocupar um espaço público na região do Rio de Janeiro ocupada pela milícia.​​​​​​​
​​​​​​​
– Crise Climática ​​​​​​​

“Se o campo não planta, a cidade não janta” – Gabriel Valle e Fernanda Soares.​​​​​​

Curta mostra os desdobramentos do projeto da agricultura orgânica e comunitária já nos centros urbanos, como São Paulo.​​​​​​​
​​​​​​​
– Menção Honrosa ​​​​​​​

“Circuito Rios e Ruas Manifesto” – Charles Groisman.​​​​​​

Marcelo Tas nos guia por um passeio às margens do eterno poluído Rio Pinheiros: “nossos rios urbanos correm limpos, vivos e livres!”​​​.

– Melhor Curta São Paulo São​​​​​​​

“Lavando Almas” – Rafael Machado dos Santos e Luis Guilherme Chagas.​​​​​​

O filme mostra que o projeto Banho Solidário Sampa funciona para oferecer apoio e dignidade aos moradores de rua de São Paulo.​

– Grand Prix Global​
​​​​​​
“The Atlantis Mussels” (Indonésia) – Rachmat Kurniawan Idrus e Azyd Aqsha Madami

Este curta mostra a resistência de uma comunidade na costa da chamada Região Especial da Capital Jacarta, que sofre impactos diretos da subsidência (afundamento) das terras e das mudanças climáticas globais.​​​​​​​
​​​​​​
Sobre o Festival:

Criado na França em 2015, o Megacities Shortdocs ocorre no Brasil por meio de uma parceria entre a ONG Métropole du Grand Paris, idealizadora do festival, e a marca São Paulo São. Neste ano, participaram 350 documentários, 80 deles brasileiros. Participam cineastas profissionais ou amadores, mas o requisito é ser um morador de uma metrópole. Ou seja, qualquer cidade com mais de um milhão de habitantes, como a Grande Paris, ou alguma das 35 megacidades do mundo (toda e qualquer área urbana contínua formada por mais de 10 milhões de habitantes). No Brasil, há 2 megacidades (São Paulo e Rio de Janeiro) e 15 grandes metrópoles, segundo esse conceito da ONU. Espaços que necessariamente concentram um triplo desafio: ambiental, econômico e social.

​​​​​​​”O festival se reveste de ainda mais importância em meio ao colapso climático vivido pelo Estado do Rio Grande do Sul. É um festival muito tradicional na França e uma novidade no Brasil, mas o país já representa quase 25% dos inscritos, o que revela a força do audiovisual brasileiro para enfrentar os desafios urbanos. O concurso é uma grande oportunidade para que, através do audiovisual, se possa revelar e inspirar novos projetos e iniciativas de impacto positivo nas cidades”, destaca Maurício Machado, sócio-diretor da plataforma São Paulo São e responsável pela vinda do festival ao Brasil.

O evento de premiação da Edição 2023/24 do MegaCities Short Docs no Brasil foi um oferecimento da ApexBrasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos) e do Conselho Nacional do Sesi.

Os curtas vencedores: https://www.youtube.com/watch?v=WFPPa6Yrv5c&list=PLrfV6-KhSWvxm5XB73BOiLcoSVDNrx_oX

Google Search Nitro News Brasil