Buscas por suspeito de assassinar estudante da Unicamp em São João continuam na Serra da Paulista

Michael Douglas da Silva, que é esquizofrênico, é suspeito de matar Mayara Roquetto Valentim, de 23 anos, com 28 facadas, no domingo (15). Cães farejadores e 45 policiais trabalham nas buscas.

A Polícia Civil de São João da Boa Vista (SP) entrou no segundo dia de buscas pelo homem de 28 anos suspeito de assassinar a estudante Mayara Roquetto Valentim com 28 facadas, no domingo (15).

A jovem, que cursava Ciências Biológicas na Unicamp, tinha o sonho de ser professora. O corpo dela foi enterrado nesta terça-feira (17), no Cemitério Municipal.

Michael Douglas da Silva é suspeito de tentar matar outra mulher, no sábado (14), e já há um mandado de prisão temporária contra ele, segundo o delegado Fabiano Antunes. Ele também tinha tentado matar o padrasto.

2º dia de buscas

Polícia faz buscas por Michael Douglas, suspeito de matar estudante em São João da Boa Vista — Foto: Carioca Notícias Policiais

Polícia faz buscas por Michael Douglas, suspeito de matar estudante em São João da Boa Vista — Foto: Carioca Notícias Policiais

A operação de buscas por Silva foi reforçada nesta terça e conta com cães farejadores e 45 policiais civis e militares. A Guarda Municipal também ajuda. O delegado não detalhou a extensão das buscas na Serra, que é uma área de mata.

No local, há uma estrada com cerca de 18 km de extensão. “Estamos trabalhando. Por enquanto não foi localizado”, disse.

Serra da Paulista, local onde corpo de Mayara Roquetto Valentim, de 23 anos, foi encontrado em São João da Boa Vista — Foto: Ely Venâncio/EPTV

Serra da Paulista, local onde corpo de Mayara Roquetto Valentim, de 23 anos, foi encontrado em São João da Boa Vista — Foto: Ely Venâncio/EPTV

Também são feitas buscas na cidade. O corpo de Mayara foi encontrado no ‘Vale dos Gnomos’, a cerca de 3,9 km da casa dela, que fica no bairro Vila Valentin. No local há uma trilha frequentada por moradores e turistas.

Antes da localização do corpo, o suspeito foi visto por moradores pedindo comida na região. Um chinelo dele e uma lona que ele teria usado para dormir foram encontradas por cães farejadores.

Denúncias podem ser feitas pelo telefone (19) 3622-2074, da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), ou pelo WhatsApp: (19) 99402-6170.

Condomínio onde jovem assassinada morava fica a 3,9 km do local onde corpo foi encontrado na Serra da Paulista — Foto: Fabio Rodrigues/g1

Condomínio onde jovem assassinada morava fica a 3,9 km do local onde corpo foi encontrado na Serra da Paulista — Foto: Fabio Rodrigues/g1

Tentativa de homicídio e fuga

Antes de matar Mayara, segundo a polícia, o suspeito teria apontado uma arma para a vizinha em uma pensão, mas os disparos falharam. Ele morava com a família em São João, mas, por ser muito violento, um quarto foi alugado para que ele vivesse sozinho, segundo o delegado.

“Ele atraiu sua vizinha até o quarto e pediu para ela ajudar a puxar um armário. Assim que ela entrou, ele deu uma coronhada na cabeça dessa moça e efetuou dois disparos, mas a arma falhou. Eles entraram em luta corporal, ela pediu socorro e ele fugiu. [Depois de tentar matar a vizinha], ele se escondeu na área de mata, onde teria encontrado a Mayara e a teria matado. Ele tem passagens pela polícia por crime de violência doméstica e porte ilegal de arma”, disse o delegado em entrevista ao g1 na segunda-feira (16).

O delegado Fabiano Antunes fala sobre o crime em São João da Boa Vista — Foto: Fabio Rodrigues/g1

O delegado Fabiano Antunes fala sobre o crime em São João da Boa Vista — Foto: Fabio Rodrigues/g1

Perícia em quarto

No quarto da pensão onde Silva estava morando, há um desenho de uma suástica, que é símbolo nazista, na parede. Além disso, também está escrito ‘Satanás’, ‘Massacre de Suzano’, em referência ao assassinato de sete pessoas em uma escola em Suzano (SP), em 2019, e ‘Lázaro Barbosa’, homem que matou uma família em Ceilândia, no Distrito Federal, e cometeu pelo menos sete crimes em Goiás. Ele conseguiu se esconder das autoridades por 20 dias, quando foi baleado, capturado e morto.

A Polícia Civil solicitou uma perícia no local e aguarda resultados.

Quarto de suspeito de assassinato em São João da Boa Vista tinha menções a crimes — Foto: Carioca/Noticias Policiais

Quarto de suspeito de assassinato em São João da Boa Vista tinha menções a crimes — Foto: Carioca/Noticias Policiais

Desaparecimento e corpo encontrado

De acordo com informações da Polícia Militar, a jovem tinha saído por volta das 11h, do domingo (15), para fazer uma caminhada na Serra da Paulista e não retornou para casa.

A estudante Mayara Roquetto Valentim, de 23 anos, foi assassinada em São João da Boa Vista — Foto: Reprodução/Facebook

A estudante Mayara Roquetto Valentim, de 23 anos, foi assassinada em São João da Boa Vista — Foto: Reprodução/Facebook

O corpo de Mayara foi encontrado durante a noite, por uma pessoa que ajudava nas buscas. Ela tinha ferimentos de faca no braço, mão, tórax e cabeça. O cadáver estava a cerca de 3,9 km de onde ela morava.

“A gente iniciou uma série de investigações depois que ela foi encontrada morta. Coletando as imagens do primeiro crime, a gente tinha as roupas do Michael quando ele fugiu e, conversando com moradores do local onde ela foi encontrada, a gente descobriu que o Michael esteve na Serra da Paulista pedindo comida. Após a prática do primeiro crime, ele encontrou essa moça e veio a matá-la”, explicou o delegado na terça.


Mayara Roquetto Valentim, de 23 anos, morava em São João da Boa Vista — Foto: Reprodução/Facebook

Fonte: G1

Uma pessoa apaixonada por esportes, praias e pela leitura de clássicos literários como "Dom Casmurro", além de obras contemporâneas como "O Código Da Vinci" e explorando questões fascinantes sobre a "Origem da Vida", sempre buscando cativar as pessoas.

Google Search Nitro News Brasil