Video mostra momento em que Jerominho fundador da Liga da Justiça é executado no Rio

Rio de Janeiro – O ex-vereador Jerônimo Guimarães, o Jerominho, foi baleado e morto com dois tiros de fuzil, próximo ao seu centro social em Campo Grande, zona oeste do Rio, na tarde desta quinta-feira (4/8). Um outro homem, ainda não identificado, também foi alvejado e o estado de saúde é grave.

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra uma testemunha que presenciou a cena. O homem conta que um carro passou atirando em direção a Jerominho. “Era muito tiro, muito tiro mesmo”, disse. Veja:

 

O ex policial civil foi atingido no abdômen, na perna e resgatado com vida. Ele foi socorrido para o hospital Oeste D’or, mas não resistiu aos ferimentos. A morte foi confirmada pela Polícia Militar. Já a segunda vítima foi resgatada pelo Corpo de Bombeiros para o Hospital Municipal Rocha Faria.

A Delegacia de Homicídios vai investigar a morte do ex-vereador e a tentativa de homicídio do segundo baleado. Segundo a PM, o policiamento foi intensificado na região da ação e em diversos pontos da Zona Oeste da Cidade do Rio de Janeiro, reduto eleitoral do ex-parlamentar. A ocorrência segue em andamento.

Jerominho foi preso no início de 2022 por extorsão praticada em 2005 e solto logo depois. Segundo o argumento da defesa, a prisão seria ilegal, já que a pena do ex-vereador já havia sido cumprida.

O ex-vereador pretendia concorrer para o cargo deputado federal em 2022. Segundo o Fogo Cruzado, somente em 2022, foram três políticos baleados no Grande Rio: todos morreram.

Jerominho era vereador quando foi denunciado pela CPI das Milícias e apontado como um dos fundadores da “Liga da Justiça”, a milícia da zona oeste da cidade.

Seu irmão, o ex-deputado estadual Natalino José Guimarães, também foi apontado como um líderes do grupo. O grupo miliciano atuava na venda de gás de cozinha, de sinal de TV fechada, o “gatonet”, e na extorsão do transporte alternativo.

O nome “Liga da Justiça”, se deu porque o símbolo da maior facção de milicianos era o escudo do super herói Batman. As casas que pagavam a milícia para ter uma espécie de proteção, colocavam uma figura de morcego com as asas abertas.

A Liga da Justiça foi a maior e mais conhecida facção de milicianos do Rio de Janeiro. Seu símbolo é o escudo do super herói Batman. As casas que pagavam mensalidade, com proteção da milícia, tinham na frente da casa a figura do morcego de asas abertas.

Jerominho foi preso em 2007, após ter sido condenado por diversos crimes, e foi solto em 2018, assim como Natalino, seu irmão. Os dois cumpriram pena em presídio federal e depois foram levados ao Rio, para terminar de cumprir a condenação.