Tiros em Paraisópolis não foi atentado a Tarcísio Freitas; policia identifica suspeitos

O ex-ministro Tarcísio de Freitas (Republicanos), candidato ao governo de São Paulo, afirmou que foi alvo de “um ato de intimidação” do crime organizado na manhã de hoje em Paraisópolis, zona sul da capital. Até o momento, porém, as autoridades afirmam que as investigações são preliminares e “nenhuma hipótese está descartada”. Policiais militares da região afirmam ao UOL Notícias que os indícios não apontam para um atentado contra Tarcísio. No UOL News, empresário Wallace Rodrigues, que estava presente no evento, falou sobre o assunto.

Tarcísio Freitas candidato a governador de São Paulo estava em Paraisópolis na hora do tiroteio. Mas o candidato estava longe do local onde aconteceu os tiros. Um homem atingido pelos tiros foi levado ao Hospital Municipal do campo, mas não resistiu e morreu no local. Segundo o Brasil Urgente de José Luis Datena os responsáveis pelo tiroteio foi identificado pela policia paulista.

Polícia identifica os dois suspeitos de atirar contra comitiva em Paraisópolis durante visita do candidato ao governo de SP Tarcísio de Freitas.

Fonte: Uol e Brasil Urgente

Uma pessoa apaixonada por esportes, praias e pela leitura de clássicos literários como "Dom Casmurro", além de obras contemporâneas como "O Código Da Vinci" e explorando questões fascinantes sobre a "Origem da Vida", sempre buscando cativar as pessoas.

Google Search Nitro News Brasil