Novo ciclone extratropical se formará no Rio Grande do Sul no feriado, alertam meteorologistas

Chuvas decorrentes de outro ciclone no início da semana deixaram mais de 20 mortos no Sul, e mais de 5 mil pessoas precisaram deixar suas casas

Enchente em Muçum, no Rio Grande do Sul, causada por ciclone extratropical — Foto: Mateus Bruxel/Agência RBS

O feriado do Sete de Setembro terá a passagem de um novo ciclone extratropical, semelhante ao que atuou no início da semana e deixou 21 mortos no Rio Grande do Sul e 1 em Santa Catarina. Apesar da intensidade parecida, o segundo ciclone deverá se deslocar mais rapidamente até o oceano então as chuvas mais fortes se concentração da tarde de quinta (7) ao início da tarde de sexta (8).

Previsão Meteorológica para o Feriado

— Outro ciclone se formará de quinta para sexta entre o Rio Grande do Sul e Uruguai. Na quinta já deve chover forte, além das rajadas de vento, na fronteira do estado com o Uruguai. E em seguida avança por todo o estado até ir para o oceano — explica Wanderson Luiz Silva, meteorologista da UFRJ.

O especialista diz que é comum, nessa época do ano, a ocorrência de dois ciclones extratropicais seguidos.

Fatores de Formação de Ciclones

— Nessa época de inverno e primavera a frequência é maior. Mas o El Niño também pode favorecer ainda mais. Os ciclones se formam basicamente por expressiva variação de temperatura na superfície, aí eles atuam no transporte de calor e de umidade entre diferentes regiões — complementa Silva.

A meteorologista do Inmet Andrea Ramos destacou que o deslocamento do novo ciclone deverá ser mais rápido até o oceano.

— Ele não vai ficar muito estacionado. O deslocamento começa quinta à tarde, do oeste ao leste do estado. As chuvas podem ultrapassar os 100 mm e há possibilidade de granizo — diz Ramos. — Na tarde de sexta já pode voltar a abrir o tempo no Rio Grande do Sul.

Consequências do Ciclone Anterior

O primeiro ciclone, que além das vítimas motivou a saída de cerca de 5 mil pessoas de suas casas, em áreas de risco, no Rio Grande do Sul, já se deslocou para o oceano. No entanto, uma frente fria associada a ele subiu o país chegando ao Sudeste e ao Centro-Oeste.

Por isso, nesta quarta o transporte de umidade do oceano em direção ao continente ainda poderá provocar chuva nos litorais do Rio e São Paulo, explica Wanderson Silva. No feriado, a frente fria já deve se afastar e o tempo começa a melhorar na região toda. Na sexta e sábado a previsão é de sol e calor no Sudeste.

Características do Ciclone Extratropical

— No geral, o ciclone extratropical dá origem a uma frente fria, mas que atua rápido — diz Silva.

Clima no Sul

Já no Sul, o tempo nesta quarta deve ser frio, mas com pouca possibilidade chuva. As temperaturas ficarão em torno de 15 graus em Curitiba, 18 em Florianópolis e 20 no Rio Grande do Sul, podendo ter apenas chuvas localizadas. Um respiro antes do novo ciclone a partir de quinta.

Definição de Ciclone Extratropical

O ciclone extratropical é formado a partir do contraste de temperaturas nos oceanos. Ou seja, quando uma massa de ar frio se encontra com uma massa de ar quente forma-se uma área de baixa pressão atmosférica em que os ventos giram ao redor do centro, em formato de círculo. Quando mais baixa a pressão do ar em seu interior, mais forte são os ventos causados.

Uma pessoa apaixonada por esportes, praias e pela leitura de clássicos literários como "Dom Casmurro", além de obras contemporâneas como "O Código Da Vinci" e explorando questões fascinantes sobre a "Origem da Vida", sempre buscando cativar as pessoas.

Google Search Nitro News Brasil