Sobe para 43 o Número de Mortos após Chuvas no Sul do País

Defesa Civil do RS Continua em Busca de 46 Desaparecidos; 88 Cidades Afetadas

SÃO PAULO – O triste cenário de destruição causado pelas intensas chuvas que atingiram o Sul do país continua a gerar preocupações, com o número de mortos atingindo 43 vítimas, incluindo uma morte registrada em Santa Catarina, conforme informações divulgadas pela Defesa Civil estadual. Além disso, a busca por desaparecidos permanece intensa, com um total de 46 pessoas ainda não localizadas, sendo 30 em Muçum, 8 em Lajeado e 8 em Arroio do Meio.

Destruição causada pelos temporais em Muçum, no Rio Grande do Sul – Silvio Avila / AFP

Os impactos das chuvas se estendem a 88 municípios do Rio Grande do Sul, deixando uma marca dolorosa de 3.193 pessoas desabrigadas e 8.282 desalojadas. A tragédia requer esforços conjuntos para minimizar os danos e auxiliar as vítimas.

O número de feridos também aumentou significativamente, totalizando 224 pessoas, conforme indicado no último boletim divulgado neste sábado. Esse número contrasta com os 73 feridos inicialmente relatados, demonstrando a escala dos desafios enfrentados pela região devido às enxurradas e enchentes.

O governo gaúcho estima que aproximadamente 150,3 mil pessoas tenham sido afetadas pelas tempestades em todo o estado. Diante dessa devastação, o governo está mobilizando uma força-tarefa composta por cerca de 900 servidores que atuam em diversas frentes, incluindo buscas, resgates, identificação de corpos e reparos na infraestrutura gravemente danificada pelas forças das águas.

Na sexta-feira (8), o governo federal anunciou medidas de ajuda às vítimas, incluindo o repasse de R$ 800 por desabrigado, a ser destinado às prefeituras, e o envio de 20 mil cestas básicas para atender as famílias impactadas. Além disso, na quinta-feira (7), a gestão Lula reconheceu o estado de calamidade pública solicitado pelos municípios gaúchos atingidos pelas intempéries.

Muçum, situada no vale do Taquari, foi a cidade mais duramente atingida pela enxurrada, com um registro de 15 óbitos até a sexta-feira. A cidade vizinha de Roca Sales também enfrentou uma situação crítica, com 10 mortes confirmadas.

Os corpos das vítimas estão sendo identificados pelo Instituto Geral de Perícias em Porto Alegre e cidades do interior. A liberação para os velórios depende de uma normalização mínima na rotina das cidades afetadas, que chegaram a ter mais de 80% de sua área urbana submersa.

Neste sábado (9), está previsto um velório com dez vítimas das chuvas na cidade de Muçum, a ser realizado na cidade vizinha de Vespasiano Corrêa.

Em uma reunião com os prefeitos das cidades afetadas na sexta-feira, o governador Eduardo Leite (PSDB) anunciou a liberação de R$ 1 bilhão em financiamento para auxiliar as vítimas das chuvas por meio do banco estatal Banrisul. Desse montante, cerca de R$ 300 milhões serão direcionados ao setor agrícola, considerado um dos mais prejudicados pelas enchentes. Outros R$ 500 milhões serão destinados a empréstimos para as prefeituras, e R$ 100 milhões serão voltados para o financiamento imobiliário.

Além disso, na quinta-feira, o governador visitou o município de Muçum e anunciou a liberação de R$ 1,5 milhão em horas-máquina para auxiliar no trabalho de reconstrução, tanto em Muçum quanto em Roca Sales, as cidades mais afetadas pelas enxurradas.

A Defesa Civil Estadual solicita que as doações se concentrem em itens como colchões, produtos de higiene pessoal e materiais de limpeza para auxiliar na recuperação dos locais afetados pelas enchentes.

As fortes chuvas ainda mantêm oito bloqueios totais ou parciais em rodovias neste sábado, com duas pontes destruídas pelos efeitos das chuvas. O governo está trabalhando incansavelmente para desobstruir as rodovias o mais rápido possível, a fim de garantir a chegada de itens essenciais às cidades afetadas.

Segundo o boletim meteorológico divulgado na sexta-feira (8) pela Defesa Civil, o estado ainda enfrenta o risco de chuvas fortes, eventual queda de granizo e rajadas de vento em diversas regiões, incluindo Noroeste, Nordeste, Centro, Sul e Campanha. Nas demais áreas do estado, são esperadas chuvas de fraca a moderada intensidade.

Para o sábado (9), a previsão é de chuva moderada a forte em áreas da metade Sul, com a possibilidade de temporais localizados na região da Campanha gaúcha. No domingo (10), as instabilidades devem retornar sobre a metade Norte do estado, com chuvas fracas a moderadas. A situação continua sendo monitorada de perto pelas autoridades para garantir a segurança da população.

Esta tragédia demonstra a importância da solidariedade e da cooperação entre os governos federal, estadual e municipal, bem como a necessidade de investimentos em infraestrutura e medidas preventivas para lidar com as mudanças climáticas e proteger as comunidades vulneráveis. A recuperação da região afetada será um desafio significativo, mas o apoio contínuo da sociedade e das autoridades é essencial para a reconstrução das áreas atingidas.

Uma pessoa apaixonada por esportes, praias e pela leitura de clássicos literários como "Dom Casmurro", além de obras contemporâneas como "O Código Da Vinci" e explorando questões fascinantes sobre a "Origem da Vida", sempre buscando cativar as pessoas.

Google Search Nitro News Brasil