Share

VÍDEO: Homem é Nocauteado ao Tentar Proteger Mulher em Arrastão em Copacabana

Cenas impactantes revelam a violência de bandidos em ação e a coragem de um cidadão ao intervir em assalto na famosa Avenida Nossa Senhora de Copacabana. Entenda a escalada da criminalidade na região.

Homem é agredido com soco, cai desacordado e é roubado em Copacabana — Foto: Reprodução

Na tarde do último sábado, por volta das 18h30, as movimentadas ruas de Copacabana foram palco de um arrastão chocante. Um grupo de suspeitos abordou uma mulher na calçada, desencadeando uma sequência de eventos que resultou em um homem sendo nocauteado ao tentar protegê-la. Novas imagens do incidente, capturadas por uma câmera de segurança, revelam a dinâmica da ação criminosa.

No vídeo de pouco mais de um minuto, a vítima, carregando bolsas, é cercada por pelo menos cinco suspeitos, enquanto um homem de camisa branca e bermuda azul tenta intervir para protegê-la. O ambiente caótico nas movimentadas ruas de Copacabana evidencia a audácia dos criminosos, que não hesitaram em agredir brutalmente o homem, culminando em sua queda desacordada no chão.

A Violência Urbana em Copacabana: Uma Tendência Crescente

Moradores da região relatam que não é um incidente isolado. Grupos organizados, com até 60 membros, têm agido com frequência nas movimentadas calçadas da Avenida Nossa Senhora de Copacabana, espalhando o terror entre os pedestres. O modus operandi desses bandos envolve estratégias coordenadas, com informantes na frente, monitorando a presença policial antes de executarem seus ataques.

A empresária Beatriz Rodrigues, testemunha de um episódio semelhante, descreveu a cena como reminiscente de uma situação apocalíptica, onde grupos de até 25 homens tentavam roubar quem atravessasse o trecho entre as ruas Constante Ramos e Barão de Ipanema. Ela ressalta a mudança em sua rotina, revelando um temor crescente de sair de casa após determinado horário, impactando não apenas os moradores locais, mas também a experiência dos turistas na área.

O Crime “Inteligente”: Estratégias dos Bandidos em Copacabana

Caio Quintas, vendedor local, detalha a natureza “inteligente” das ações criminosas. Esses grupos agem estrategicamente entre as 18h e 19h, cercando esquinas e usando até ônibus como bases de apoio. Os criminosos, com idades variadas, empregam táticas intimidadoras pela quantidade, sem a necessidade de armas visíveis.

O gerente comercial Alexandre Galdino, residente há quatro anos em Copacabana, confirma a recorrência dos assaltos. Ele destaca a linha de ônibus 474 (Jacaré—Copacabana) como uma das mais problemáticas, sendo usada como meio de fuga pelos criminosos.

Resposta das Autoridades e Desafios Persistentes

Em resposta ao incidente, a Polícia Militar informou que equipes do 19º BPM (Copacabana) foram acionadas, socorrendo a vítima para a UPA da região. No entanto, a vítima optou por não registrar a ocorrência no momento do atendimento. Esta resposta destaca os desafios enfrentados pelas autoridades para conter a crescente onda de violência na região.

A comunidade local clama por ações mais enérgicas e ronda constante, especialmente nas áreas identificadas como alvos frequentes desses arrastões. O desafio persiste em manter a segurança nas movimentadas ruas de Copacabana, onde a audácia dos criminosos colide com a coragem daqueles que tentam proteger uns aos outros em meio ao caos urbano.

Uma pessoa apaixonada por esportes, praias e pela leitura de clássicos literários como "Dom Casmurro", além de obras contemporâneas como "O Código Da Vinci" e explorando questões fascinantes sobre a "Origem da Vida", sempre buscando cativar as pessoas.

Google Search Nitro News Brasil