Share

PodHack: Bolsonaro Cortou Impostos da Empresa de Cariani e Depois Participou de Live Eleitoreira em Seu Canal

Investigação revela conexões entre o presidente e influencer envolvido em tráfico de produtos químicos

Renato Cariani, um influenciador fitness com mais de 7 milhões de seguidores no Instagram, encontra-se no centro de uma polêmica envolvendo Jair Bolsonaro. A Polícia Federal o investiga por tráfico de produtos químicos utilizados na produção de cocaína e crack. No entanto, a trama se aprofunda, revelando conexões mais intricadas entre Cariani e o presidente durante a campanha eleitoral de 2022.

A parceria entre Cariani e Bolsonaro atingiu seu auge em uma mega live promovida no canal Ironberg, com a participação do presidente. O evento, realizado em agosto de 2022, teve uma audiência massiva de 400 mil espectadores online. No entanto, o que chamou a atenção foi o anúncio, uma semana antes, do presidente sobre isenção tributária para a importação de suplementos alimentares e produtos utilizados em sua fabricação.

A Influência nas Eleições: Uma Live Eleitoreira

O apoio público de Cariani a Bolsonaro não se limitou à live. O influenciador, também sócio de uma indústria química suspeita de envolvimento com o tráfico, viu seus negócios serem impactados positivamente pela isenção de impostos anunciada. O gesto, considerado por especialistas como uma “isenção eleitoreira”, trouxe benefícios diretos para empresas ligadas ao influencer.

Ligações Obscuras e Empresas Beneficiadas

Cariani, além de sócio da Anidrol, a empresa química sob investigação, afirma ser também sócio de uma empresa de suplementos. Embora essa ligação não conste nos registros formais da Receita Federal, o influenciador reitera sua participação nas empresas, como a Max Titanium Probiótica e a Doctor Pênalti. Essa relação levanta dúvidas sobre a transparência de suas atividades empresariais.

A Polícia Federal, em sua investigação, apontou um esquema que envolvia a emissão fraudulenta de notas fiscais por empresas licenciadas para vender produtos químicos. Cariani, sendo parte desse cenário, pode ter utilizado “laranjas” em outras atividades empresariais, conforme indicam as investigações em andamento.

Denúncia à PGR e os Desdobramentos

A isenção fiscal, considerada suspeita, não passou despercebida. Uma denúncia à Procuradoria-Geral da República (PGR) buscou investigar a possível utilização do Estado para favorecer empresas de suplementos, ligando-a à transmissão da live de Cariani como uma forma de retribuição ao presidente. A denúncia também questionou o impacto financeiro da isenção de impostos sobre empresas específicas, como Max Titanium e Probiótica.

No entanto, a denúncia foi rejeitada pelo vice-procurador-geral eleitoral, Paulo Gonet, indicado por Lula. Este episódio adiciona um elemento político à trama, ressaltando a complexidade das relações nos bastidores da política e do mundo digital.

@cortesdenoticiasmarombaRenato cariani diz que é dono da max titanium

♬ som original – Cortes de notícias maromba

Intrigas e Conexões Obscuras no Mundo Digital e Político

O caso PodHack revela uma trama complexa, entrelaçando interesses políticos e empresariais. As investigações em torno de Cariani e sua relação com Bolsonaro abrem espaço para questionamentos sobre ética, transparência e influência na esfera pública. Enquanto a isenção fiscal é investigada, a conexão entre o influencer e o presidente lança luz sobre os bastidores pouco explorados das relações entre o universo digital e a política brasileira.

 

Uma pessoa apaixonada por esportes, praias e pela leitura de clássicos literários como "Dom Casmurro", além de obras contemporâneas como "O Código Da Vinci" e explorando questões fascinantes sobre a "Origem da Vida", sempre buscando cativar as pessoas.

Google Search Nitro News Brasil