Participando no evento Teletime Inc, em São Paulo, o grupo técnico da Anatel que está encarregado de avaliar a desocupação da faixa de 3,5 gigahertz (GHz) aprovou ontem, (04/07), a ativação do sinal 5G em Brasília.

É verdade que, inicialmente, a previsão era que todas as capitais tivessem o sinal 5G liberado até 31 de julho de 2022, porém, no início do ano, as operadoras já diziam que estavam enfrentando alguns obstáculos.

Para criar a infraestrutura de transmissão do sinal 5G, as prefeituras deveriam aprovar uma lei municipal que permitisse a instalação dos equipamentos. Das 26 capitais, apenas 10 e o DF já possuem leis que permitem essa instalação, que precisa ser feita no alto de prédios ou em postes de luz.

Esse provavelmente foi um dos motivos para a capital federal ter sido a primeira a ter a rede 5G em funcionamento na telefonia móvel. E, segundo Moreira, São Paulo, Belo Horizonte e Porto Alegre serão as próximas capitais a terem o sinal 5G liberado, porém ainda sem previsão de quando.

Mas, existe um novo prazo! O funcionamento da tecnologia 5G em todas as capitais passou para 29 de setembro. Sendo que, o lançamento da rede 5G em Brasília vai servir como um teste, com a Anatel e as operadoras de telefonia móvel instalando filtros anti-interferência.

Confira o histórico do processo de licitação do 5G

Como dissemos antes, o edital do leilão do 5G, que foi realizado em novembro de 2021, dava como previsão que todas as capitais teriam a tecnologia 5G implementada até 31/07/2022.

Porém, devido a contratempos relacionados à pandemia de covid-19, como a escassez de chips e atrasos na produção e importação de equipamentos eletrônicos, esse cronograma sofreu alterações.

Além disso, há outras adaptações necessárias, como o processo de migração de sinal das antenas parabólicas. De acordo com a ANATEL, as capitais do Brasil seriam as primeiras a mudar as frequências da TV aberta, a partir de 30 de junho. A lista de canais de TV aberta por satélite deverá migrar da Banda C para a Banda Ku. Acarretando também em uma melhora na qualidade de áudio e vídeo, segundo a Entidade Administradora da Faixa (EAF), responsável pela migração.

Moreira também é o presidente do grupo técnico da Anatel responsável pela liberação da frequência (3,5GHz) por onde o sinal de telefonia 5G vai transitar, e, atualmente, essa migração de frequências também está atrasada.

Quais as vantagens da tecnologia 5G?

Até agora discutimos sobre quando e como será implementado o 5G no Brasil, mas precisamos falar do porquê. Afinal, quais as vantagens do 5G?

Bom, pra começar, cerca de 50 mil postos de trabalho devem ser criados em 2022 com a chegada do 5G, de acordo com a Conexis Brasil Digital e a Brasscom, entidades que trabalham com telecomunicações e conectividade.

A tecnologia 5G tem o potencial de revolucionar muitas áreas, e se engana quem pensa que é só nas telecomunicações. Agronomia, medicina, tecnologia da informação, setor industrial, educação, entretenimento, enfim, não existem restrições. E, se compararmos o 4G (atual rede de internet móvel) com o 5G, podemos dizer que, resumidamente, as vantagens do 5G são:

  • 100x mais velocidade;

  • Mais estabilidade de conexão;

  • Mais dispositivos conectados simultaneamente;

  • Menos tempo de resposta (a famosa latência).

E por fim, lembramos que a tecnologia do 5G foi arrematada por apenas 3 operadoras: TIM, Claro e Vivo. As operadoras afirmam que os clientes que já tiverem planos 4G poderão realizar a atualização sem custos, basta ter um celular adaptado para a tecnologia 5G.

Então, ansioso para utilizar todo o potencial da tecnologia 5G no seu celular?

Fonte: https://comparaepoupa.com.br/blog/5g-brasilia/