Share

Como minimizar os impactos ambientais em aterros sanitários?

Os aterros sanitários são o destino final de uma quantidade considerável do lixo que produzimos todos os dias.

Embora sejam uma solução confiável e eficaz para dar fim aos resíduos, esses locais podem causar alguns problemas para o meio ambiente, como contaminar o solo, a água e o ar.

Mas não se preocupe, não é motivo para entrar em pânico! Existem diversas maneiras de minimizar os impactos ambientais causados pelos aterros sanitários.

Aqui estão algumas delas que você pode conferir:

5 vantagens do aterro sanitário

De acordo com um artigo do G1, cerca de um terço das cidades do Brasil ainda mantêm lixões a céu aberto, mesmo que isso seja considerado crime federal.

O prazo para eliminar esses locais inadequados expirou em 2014, mas muitos municípios continuaram a despejar lixo de maneira imprópria, sem tratar o chorume e os gases, o que atrai animais transmissores de doenças, entre outros problemas.

Até 2024, aproximadamente 2,5 mil desses lixões precisam desaparecer do mapa, mas os especialistas não estão otimistas quanto a isso.

Você sabe as diferenças entre aterros sanitários, controlados e lixões? À primeira vista, pode parecer que são todos a mesma coisa, mas na verdade, eles têm vantagens e desvantagens únicas.

Hoje, vamos nos concentrar nos aterros sanitários. Vamos destacar cinco vantagens do aterro sanitário:

1. Protegem o solo e a água

Os aterros sanitários são projetados para evitar que o lixo contamine o solo e as águas subterrâneas. Eles usam barreiras impermeáveis e sistemas de drenagem para minimizar os riscos de poluição.

2. Lidam com gases

Os aterros sanitários capturam e tratam os gases gerados pela decomposição do lixo, incluindo o metano. Esses gases podem ser convertidos em energia ou controladamente queimados, o que reduz o impacto ambiental.

3. Reciclagem de materiais

Antes de serem depositados nos aterros, os resíduos passam por processos de triagem e separação.

Isso permite recuperar materiais recicláveis que podem ser reutilizados, reduzindo a necessidade de explorar recursos naturais.

4. Produção de energia

Alguns aterros sanitários têm sistemas para coletar o biogás produzido pela decomposição do lixo orgânico. Esse biogás pode ser usado para gerar eletricidade, contribuindo para uma matriz energética mais sustentável.

5. Melhor gestão de resíduos

Os aterros sanitários fazem parte de uma gestão adequada de resíduos sólidos, que envolve ações como coleta seletiva, educação ambiental e incentivo à redução, reutilização e reciclagem.

Essas práticas ajudam a preservar o meio ambiente.

O que fazer para reduzir os impactos dos aterros?

Os aterros sanitários também possuem desvantagens e é importante pensar em meios de reduzir essas “objeções”.

Aqui estão algumas sugestões:

1.Reciclagem e compostagem

A reciclagem e a compostagem são maneiras eficazes de gerenciar resíduos que não podem ser reduzidos ou evitados.

A reciclagem transforma materiais descartados em novos produtos, enquanto a compostagem converte resíduos orgânicos em adubo rico.

É possível começar separando materiais recicláveis em casa e os encaminhando para cooperativas ou empresas especializadas. A compostagem também pode ser realizada em pequena escala, utilizando restos de alimentos e folhas secas em composteiras domésticas.

2. Controle ambiental em aterros sanitários

Mesmo com os esforços para reduzir a geração de lixo e aumentar a reciclagem e compostagem, os aterros sanitários ainda são necessários.

Portanto, é crucial implementar medidas de controle para minimizar os impactos ambientais.

Isso inclui a cobertura do solo para evitar a contaminação, a coleta e tratamento adequado do chorume (líquido tóxico gerado pela decomposição do lixo), bem como o controle dos gases liberados.

3. Uso de geomembranas de qualidade

As geomembranas são materiais utilizados na infraestrutura dos aterros sanitários para evitar a contaminação do solo e da água.

Para isso, é importante utilizar geomembranas de alta qualidade e garantir uma instalação adequada para maximizar sua eficiência na redução dos impactos ambientais.

Conclusão

Os aterros sanitários são uma realidade inevitável, mas isso não significa que devemos aceitar passivamente os danos que eles causam. Sendo assim, é importante agir e buscar soluções mais eficientes para reduzir esses danos.

Investir em tecnologias inovadoras, como a compostagem de resíduos orgânicos, a reciclagem de materiais e a geração de energia a partir do biogás, são apenas alguns dos passos na direção certa.

Google Search Nitro News Brasil