Porque Endrick Deve Ficar no Banco de Reserva no Jogo Desta Quarta (12), de EUA x Brasil Mesmo Dando Show em Campo

Estratégia de Dorival Jr. para os Jogos Preparatórios

Endrick deve começar o jogo entre EUA x Brasil no banco de reservas Foto: Getty images

Dorival Jr., técnico da seleção brasileira, já havia definido que utilizaria dois times diferentes nos jogos preparatórios para a Copa América. A estratégia é clara: escalar reservas contra o México e mandar os titulares a campo contra os Estados Unidos.

Endrick: Testes e Planejamento da Comissão Técnica

O jovem centroavante Endrick, destaque nos últimos jogos, não foi titular na partida contra o México. A decisão foi parte de uma estratégia da comissão técnica para testar outros jogadores. Segundo os técnicos, Endrick não precisa de testes adicionais, pois sua qualidade e desempenho já são bem conhecidos.

Gestão de Grupo e Minutagem Equilibrada

Mesmo com Endrick decidindo mais um jogo com gol no fim, Dorival Jr. deve manter a programação original. Dar minutos a todos os jogadores é considerado crucial para a gestão do grupo. Esse rodízio é essencial para manter todos os atletas motivados e preparados, além de evitar sobrecarga física em alguns jogadores.

Ambiente Interno e Relações no Grupo

Dorival Jr. é reconhecido por sua habilidade em gerir grupos de jogadores. Ele preza por criar um ambiente interno positivo, o que é vital durante os até 46 dias que a seleção estará junta na competição. Um bom relacionamento entre os jogadores pode ser um diferencial importante em momentos decisivos.

Humildade e Proteção do Jovem Talento

Com apenas 17 anos, Endrick é o caçula da seleção e tem sido elogiado por sua humildade. Apesar dos holofotes e do desempenho impressionante, a comissão técnica trabalha para manter o jovem com os “pés no chão”. Proteger Endrick da pressão excessiva é uma prioridade para garantir que ele continue evoluindo de forma saudável.

Blindagem e Desenvolvimento a Longo Prazo

A seleção brasileira adota uma postura de blindagem em relação a Endrick, visando seu desenvolvimento a longo prazo. A ideia é evitar que a exposição precoce e a pressão da titularidade afetem seu crescimento como atleta e pessoa. Mantê-lo no banco é uma estratégia para preservá-lo e integrá-lo gradualmente à equipe principal.

Foco na Copa América

Todos esses cuidados e estratégias fazem parte do planejamento de Dorival Jr. para a Copa América. O foco é garantir que a equipe esteja no seu melhor quando a competição começar. A utilização de reservas e titulares em momentos específicos é um teste para avaliar a profundidade do elenco e preparar todos os jogadores para os desafios futuros.

Conclusão

A decisão de manter Endrick no banco de reservas, mesmo após suas excelentes atuações, reflete uma abordagem estratégica e cuidadosa da comissão técnica. Dorival Jr. e sua equipe buscam equilibrar a minutagem, preservar a saúde física e emocional dos jogadores e criar um ambiente coeso e positivo. Tudo isso com o objetivo de conquistar a Copa América e desenvolver um grupo forte e unido para o futuro.