Com chuva, São Paulo registra tarde mais fria do ano na capital

Temperatura média máxima foi de 13,4 graus; menor marca foi de 11,5 graus no extremo sul da cidade

Por Clayton Lima

São Paulo registrou a tarde mais fria do ano, com temperatura média máxima de apenas 13,4 graus, segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências da Prefeitura (CGE-SP). A menor foi de 11,5 graus em Engenheiro Marsilac, no extremo sul da cidade, e a maior de 14,5 graus em São Miguel Paulista, na zona leste, conforme as estações meteorológicas do CGE.

A diferença em relação à temperatura média mínima foi de apenas 1,5 grau. A baixa amplitude térmica e o frio foram acentuados pela chuva intermitente, que persistiu durante todo o feriado da Revolução Constitucionalista. As condições climáticas contribuíram para uma sensação térmica ainda mais baixa, tornando o dia desconfortável para os paulistanos.

Chuva persistente agrava sensação de frio

A chuva começou durante a madrugada e, até as 13 horas, o acumulado alcançou 18,7 milímetros, o equivalente a 45,2% da média para o mês de julho. As condições meteorológicas se mantiveram inalteradas ao longo do dia, contribuindo para o registro histórico de temperatura.

Segundo o CGE, a chuva continuará à noite, com a chegada de novas áreas de instabilidade vindas do interior do estado. A Defesa Civil mantém a cidade em estado de atenção para as baixas temperaturas, alertando a população para os cuidados necessários.

Previsão do tempo para os próximos dias

A quarta-feira ainda amanhece com chuva, mas haverá períodos de melhoria no decorrer do dia, e a temperatura máxima prevista é de 21 graus. As condições climáticas devem se estabilizar gradualmente, proporcionando um alívio para os moradores.

Na quinta-feira, o sol reaparece e não há previsão de chuva. Os termômetros devem chegar a 25 graus, indicando uma recuperação significativa das temperaturas. As mudanças climáticas devem trazer uma sensação de conforto maior, após dias consecutivos de frio intenso e chuva constante.

Impacto na rotina da cidade

O clima frio e a chuva afetaram a rotina dos paulistanos, com aumento no trânsito e dificuldades para aqueles que precisam se deslocar. Serviços de emergência e assistência social foram reforçados para atender pessoas em situação de vulnerabilidade, garantindo abrigo e alimentação.

A prefeitura recomendou atenção especial às pessoas mais suscetíveis ao frio, como idosos e crianças. Medidas preventivas, como a distribuição de cobertores e agasalhos, foram intensificadas para minimizar os impactos das baixas temperaturas.

A previsão de melhora no clima traz um alento, mas as autoridades continuam em alerta para garantir a segurança e o bem-estar da população.