Caso Leo: Vítima de Homofobia Jovem é Roubado e Morto Após Marcar Encontro por Aplicativo em SP

Jovem de 24 anos é Encontrado Baleado no Sacomã, Zona Sul da Capital

Leonardo Rodrigues Nunes, 24, foi encontrado baleado nesta quinta-feira (13) no Sacomã, zona sul de São Paulo, e não resistiu aos ferimentos. A Polícia Civil investiga o caso como um possível crime de homofobia seguido de latrocínio.

Investigação Inicial

A Polícia Militar foi acionada por volta das 23h30 da quarta-feira (12) para atender a uma tentativa de roubo na rua Rolando, Vila Natália. Segundo relatos, dois homens em uma moto abordaram a vítima, que reagiu e acabou sendo baleada pelos criminosos, que fugiram em seguida. Nunes foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e levado ao Hospital Ipiranga, mas não resistiu.

Encontro Marcado por Aplicativo

De acordo com o boletim de ocorrência, Leonardo havia marcado um encontro por meio de um aplicativo gay. Para se proteger, ele compartilhou sua localização com um amigo e indicou um horário para retorno. O amigo deveria acionar a polícia caso ele não voltasse até as 2h da madrugada.

Desaparecimento e Busca

Amigos de Nunes, incluindo a diretora de arte Evelyn Miranda, 23, começaram a procurá-lo após seu desaparecimento. Eles perceberam que o perfil do homem com quem Leonardo havia marcado o encontro foi apagado do aplicativo. Preocupados, um dos amigos registrou um boletim de ocorrência na 5ª Delegacia de Pessoas Desaparecidas.

Rastreamento e Descoberta

Após a elaboração do BO, as autoridades informaram que a localização do celular de Nunes indicava a favela de Heliópolis, zona sul de São Paulo. Os amigos, então, iniciaram buscas em hospitais da região, chegando ao Hospital Ipiranga, onde reconheceram o corpo de Leonardo através de fotos.

Distância e Circunstâncias

O local onde Leonardo foi abordado fica a cerca de 2 km da favela de Heliópolis. A distância levantou questões sobre as circunstâncias do crime e como ele acabou naquela região.

Medidas Tomadas pela SSP

A Secretaria da Segurança Pública (SSP) afirmou que exames foram solicitados ao Instituto de Criminalística (IC) e ao Instituto Médico Legal (IML) para ajudar na elucidação do caso. A investigação continua em andamento, buscando identificar os responsáveis pelo crime.

Repercussão e Impacto

O caso de Leonardo Rodrigues Nunes gerou grande comoção, levantando debates sobre a segurança de encontros marcados por aplicativos e a violência contra a comunidade LGBTQIA+. Amigos e familiares de Nunes clamam por justiça, enquanto a sociedade discute maneiras de aumentar a segurança e reduzir a violência motivada por preconceito.

A trágica morte de Leonardo não só destaca a necessidade urgente de maior proteção e direitos para a comunidade LGBTQIA+, mas também evidencia os perigos presentes em nossa sociedade. A busca por justiça continua, enquanto familiares e amigos de Leonardo lutam para que sua história não seja esquecida e que sirva de alerta para prevenir futuras tragédias.